O jornal francês L´Équipe trazia esta terça-feira uma explicação concreta para a subida do rendimento de Cristiano Ronaldo nesta fase final da temporada: a estratégia concertada com o seu treinador, Zinedine Zidane. Em resumo e de acordo com a publicação, o técnico que também foi campeão europeu de clubes e seleções como jogador explicou ao avançado que teria de descansar em alguns jogos para dosear o esforço e potenciar o rendimento na altura das decisões na Champions, numa medida que já tinha sido aplicada na temporada anterior após a vitória de Portugal no Europeu. “Se me ouvires, se aceitares descansar de vez em quando e falhar alguns jogos, se confias em mim, vais prolongar a tua carreira por vários anos”, terá dito na pré-época realizada no verão de 2016.

https://twitter.com/FromTStands/status/981267232230723584

Zidane também conhece como ninguém o futebol e também ele tem um golo entre os melhores na Liga dos Campeões, naquele pontapé de moinho de primeira que acabou por decidir a final da competição a favor do Real Madrid frente ao Bayer Leverkusen, em 2002. Agora treinador, o gaulês não conseguiu disfarçar a estupefação pelo golo de bicicleta de Ronaldo em Turim, colocando as mãos na cabeça numa imagem que correu mundo. No entanto, e na conferência de imprensa após o jogo, acabou por abordar a questão com muito humor à mistura.

[Veja no vídeo as imagens 3D do épico pontapé de bicicleta de Ronaldo, que saiu a 72 km/hora]

[jwplatform nc8OSRLJ]

“Pensei o que todos pensaram, sou treinador mas também adepto de futebol! Fiquei contente pelo que fez e é por fazer este tipo de coisas que se torna um jogador diferente. Temos de estar felizes por termos Cristiano no Real Madrid”, começou por dizer. “Temos de lhe tirar o chapéu pelo golo que conseguiu e por todas as coisas que faz. O meu golo na final de Glasgow? Foi mais bonito, claro, mas este foi o último… Podemos dizer que é um dos melhores golos da história, mas não tanto como eu”, acrescentou entre sorrisos.

Também Gianluigi Buffon, histórico guarda-redes italiano que sofreu um total de nove golos de Cristiano Ronaldo em seis encontros contra o Real Madrid, voltou a deixar muitos elogios ao português… e a Messi. “É um campeão de nível extraordinário. Juntamente com Messi, é o único jogador que constrói as vitórias mais importantes da sua equipa. Pode ser comparado a Maradona e Pelé”, referiu, já depois de, na antecâmara do encontro desta terça-feira em Turim, ter descrito o avançado madeirense como um “assassino”.

“Cara a cara, na baliza, com essa frieza na hora de marcar só vi Trezeguet. Tive a sorte de jogar contra o Ronaldo brasileiro, com e contra Ibrahimovic, mas Cristiano Ronaldo está a colecionar recordes atrás de recordes e tem a minha plena admiração. Tenho mesmo uma admiração ilimitada pelo Ronaldo, porque foi melhorando com o tempo. É inteligente e pragmático. Nos últimos anos mudou a sua posição e gasta menos energia, continuando a ser realmente letal”, referiu.

Mas o golo que correu mundo à velocidade a que Ronaldo bate recordes na Champions (com a Juventus tornou-se o primeiro jogador a marcar em dez jogos seguidos na prova, passou a somar 22 golos só em partidas dos quartos de final, reforçou a liderança como melhor marcador em 2017/18 com 14 golos e igualou os 98 triunfos de Iker Casillas na competição) acabou por merecer comentários de muitos outros adeptos de futebol, alguns estrelas de outras modalidades como LeBron James. O jogador dos Cleveland Cavaliers recorreu ao seu Instagram para colocar a imagem do português com o comentário “Não estão entretidos? Cristiano, isto nem é justo… Indecente”.

Ainda dos Estados Unidos, mas do mundo das artes, Lamorne Morris, conhecido ator de séries como “New Girl” e comediante, também deixou um tweet sobre o golo: “Adorei como o pontapé de bicicleta de Cristiano foi tão indecente que os fãs da Juventus lhe prestaram uma ovação de pé”.

Álvaro Arbeloa, antigo lateral direito e companheiro do português durante seis anos no Real Madrid, foi um dos elementos que mais vibraram com o feito, como se percebeu não só nas várias partilhas que fez na sua conta oficial do Twitter como no primeiro tweet sobre a “chilena”. “Cristiano Ronaldo já pode abandonar a Terra e colocar-se a jogar contra os marcianos. Aqui já conseguiu fazer tudo”, escreveu. No mesmo registo, a conta oficial da Liga Espanhola de Futebol colocou a imagem do português a fazer a bicicleta… na Lua.

Já Zlatan Ibrahimovic, que em 2012 marcou um monumental golo de pontapé de bicicleta durante um particular com a Inglaterra, decidiu colocar um desafio a Cristiano Ronaldo. Em entrevista a um programa de televisão norte-americano, o sueco reconheceu que Ronaldo é “uma máquina de fazer golos” mas atirou: “Ele devia tentar a 40 metros, para ver se também entrava”. Zlatan foi jogar na liga dos Estados Unidos (LA Galaxy, com um bis decisivo na estreia que ajudou a virar um resultado de 0-3 para 4-3!), mas continua a deixar frases que fazem notícia.

https://www.youtube.com/watch?v=JpOKbTsoJeo

Com muita ironia à mistura, Peter Crouch, gigante avançado internacional inglês que se encontra agora no Stoke City após passagens por Tottenham, QPR, Portsmouth, Aston Villa ou Liverpool, entre outros, também não passou ao lado do golo de Ronaldo com um seco “Só alguns conseguem fazer aquilo”, recordando um dos melhores golos na carreira alcançado em 2006, num Liverpool-Galatasaray, num gesto técnico semelhante. Rio Ferdinand, antigo central e companheiro do português no Manchester United, também brincou com o gesto, acrescentando mais tarde a reação de Zidane e dos próprios adeptos da Juventus na sua conta oficial do Twitter.

Curiosa foi também a reação do antigo goleador e atual comentador Gary Lineker, que esteve encarregue da apresentação do sorteio da fase final do Campeonato do Mundo da Rússia: “Existe alguma hipótese de aproveitarmos apenas dois dos melhores jogadores de futebol de sempre em vez de estarmos com incessantes comparações sempre que algum deles faz alguma coisa verdadeiramente notável?”.

Michael Owen e Gabriel Batistuta foram mais duas antigas glórias a renderem-se ao monumento de Ronaldo, tal como Pelé… que deixou também a sua mensagem recordando os tempos em que também marcava de bicicleta.