A princesa Sheikha Latifa do Dubai, que anunciou em vídeo que estava a fugir do país, foi trazida de volta, de acordo com uma fonte do governo que falou com o jornal The Guardian.

“O que posso confirmar foi que eles a encontraram e a trouxeram de volta”, disse a fonte que quis manter anonimato, acrescentando que não sabe como a princesa de 32 anos foi encontrada ou por quem. A princesa já está, neste momento, “com a família”.

Foi em março que a princesa anunciou que ia fugir. “Estou a fazer este vídeo porque vai ser o último que vou fazer”, disse Latifa no vídeo que publicou no YouTube, e onde aparecia vestida com uma t-shirt simples e de cabelo apanhado. No vídeo, diz que é filha do governador do Dubai e que a sua mãe é algeriana e confessa que já antes tinha tentado fugir, quando não tinha ainda acesso à internet.

A princesa disse que ia fugir “de alguma forma” e que tinha a certeza de que a fuga ia funcionar. Se não acontecesse, afirmou que o vídeo a ia ajudar porque o pai se preocupa com a sua reputação.

Sheikha Latifa diz que não tem permissão para sair do país desde 2000, não tem autorização para conduzir e que tem todos os seus movimentos controlados. A fuga, como disse, será “o começo da reivindicação da minha vida, da minha liberdade”.