Moçambique vai receber 16,5 milhões de dólares americanos para reforçar as ações de conservação de espécies globalmente ameaçadas, anunciou o Governo. A verba será atribuída pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) e pelo Fundo Global para o Meio Ambiente (GEF).

O financiamento, formalizado esta segunda-feira e a aplicar durante seis anos, “destina-se à implementação da Lei de Conservação e de ações de mitigação da caça furtiva junto das comunidades residentes nos parques e nas zonas tampão”, anunciou o Ministério da Terra, Ambiente e Desenvolvimento Rural, em comunicado.

Em nome da biodiversidade, pretende-se alcançar uma “expansão das áreas de conservação, através do estabelecimento de áreas comunitárias alinhadas com as ações direcionadas para o desenvolvimento rural”, concluiu.