Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

O ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, destacou esta segunda-feira a “notável celeridade da resposta” das autoridades ao ataque de cerca de 50 adeptos à Academia de Alcochete, na terça-feira passada.

O ministro socialista afirmou “ser originário” da região e conhecê-la bem. O posto da GNR em Alcochete fica a 15 km da Academia leonina e, para Eduardo Cabrita, a resposta das autoridades aconteceu “em tempo mínimo” e “tudo o que a comunicação social tornou público demonstra-o”.

Um dia depois do ataque, que resultou em agressões a jogadores e elementos da equipa técnica do futebol do Sporting, a GNR de Alcochete adiantou, em comunicado, ter sido informada do sucedido às 17h06 de terça-feira. A chegada ao local aconteceu 14 minutos depois, às 17h20.

Na sequência dos acontecimentos dessa tarde, foram detidos 23 suspeitos, indiciados de crimes de ameaça agravada, introdução em lugar vedado ao público, ofensa à integridade física qualificada, dano com violência, sequestro, detenção de arma proibida, resistência e coação sobre funcionário, terrorismo e incêndio florestal.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR