A agência de rating DBRS considerou esta sexta-feira que o risco orçamental de Espanha “está contido”, pois o novo presidente do Governo, Pedro Sanchez, comprometeu-se a aplicar o projeto orçamental de 2018 elaborado pelo executivo de Mariano Rajoy.

A agência refere, em comunicado, que embora a instabilidade política “continue nos próximos meses” e possa prejudicar a confiança, o crescimento económico “é resistente e já suportou fases de incerteza”, como a crise na Catalunha.

A DBRS salienta que o governo do Partido Socialista Operário Espanhol (PSOE) será de transição, com uma “capacidade limitada” para desenvolver políticas em direção contrária a curto prazo e para se manter no poder, devido à diversidade de forças políticas que aprovaram a moção de censura. A agência de rating defende que umas eleições antecipadas “permitem um governo mais estável”, capaz de implementar as medidas necessárias para reduzir a dívida.

O secretário-geral do PSOE, Pedro Sánchez, toma posse do cargo de primeiro-ministro de Espanha no sábado às 11h (10h de Lisboa) numa cerimónia presidida pelo rei, Felipe VI, informou hoje a Casa Real.

Mariano Rajoy perde moção de censura e Pedro Sánchez é o novo Presidente de Governo de Espanha

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

A cerimónia que se realiza na residência oficial de Felipe VI, no Palácio da Zarzuela, marca o início oficial de Pedro Sánchez como sétimo chefe do executivo da democracia espanhola, depois de ganhar a moção de censura apresentada no parlamento contra Mariano Rajoy