Mais de cem obras do artista britânico Banksy podem ser vistas, pela primeira vez, em Moscovo, no âmbito da exposição “Banksy: génio ou vândalo?”, que foi inaugurada este fim-de-semana.

Entre as obras expostas estão reproduções dos graffiti que tem pintado em vários locais por todo o mundo, bem como trabalhos originais, obras a três dimensões, fotografias e desenhos, de acordo com a agência de notícias EFE.

Em muitas obras Banksy aborda temas como a guerra, as injustiças, a pobreza, a escravidão e a hipocrisia da sociedade capitalista, com recurso à sátira.

A exposição, com trabalhos provenientes da galeria britânica Lilley Fine Art, de alguns museus de arte contemporânea e de colecionadores privados de vários países, está patente na Casa Central de Artistas, num espaço com mais de dois mil metros quadrados.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Algumas obras foram mostradas em 2002 em Los Angeles, naquela que foi a primeira exposição de trabalhos do artista britânico, cuja verdadeira identidade é desconhecida, “Existencilism”. Na mostra há também registos do hotel Walled Off, que Bansky inaugurou no ano passado em Belém, Cisjordânia, e do parque de diversões Dismaland, uma sátira à Disneylândia que o artista montou em agosto de 2015, numa cidade costeira em Inglaterra.

Como é habitual, o artista não esteve presente na inauguração da exposição, que estará patente até 2 de setembro.