Rádio Observador

Sporting

“Acordo com a sensação de que estou a levar chapadas”. As 6 frases inéditas na carta de rescisão de Bruno Fernandes

523

Bruno Fernandes acorda todos os dias "banhado em suor", com a sensação de estar "a levar chapadas", lê-se na carta de rescisão. Se jogadores vencerem em tribunal, Sporting terá de pagar 36,7 milhões.

FRANCISCO LEONG/AFP/Getty Images

(artigo atualizado às 09h34)

A carta de rescisão de Bruno Fernandes, jogador que deixou o Sporting esta segunda-feira (e no qual o Benfica já mostrou interesse), é em muito semelhante às de Rui Patrício e Podence. O Observador comparou o documento de 36 páginas, a que o jornal Record teve acesso, com as cartas de rescisão dos primeiros dois jogadores. Ao todo, existem seis frases inéditas na carta de rescisão de Bruno Fernandes, quase todas diretamente relacionadas com os desacatos em Alcochete, na Academia do Sporting:

  1. “A verdade é que tememos todos pela nossa vida. A partir de determinada altura, o descontrolo era tal que senti que podia não sair dali com vida!”

  2.  “Ainda hoje acordo de noite, em sobressalto, com as imagens de terror que retive e que revejo e não consigo pensar em voltar àquele local.”

  3.  “Acordo banhado em suor e com a sensação física, até de dor, que estou a levar chapadas.”

  4. “Tanto mais que existem responsáveis do ataque de Alcochete que fugiram, e podem voltar a atacar-nos, até para nos intimidar nos nossos depoimentos.”

  5. “Tenho 23 anos, amo o que faço, e sei que não o poderei fazer mais do que uma década, e sei que dependo, para alcançar os meus objetivos, não só do meu desempenho individual, como de um grupo de trabalho, motivado e respeitado. Tenho, pois, o direito a exercer a minha profissão em condições semelhantes e com a dignidade que o Sporting não me proporcionou.”

  6. “Vim para o Sporting por causa de um projeto desportivo que já não existe, que se desmoronou por culpa exclusiva do Sporting Clube de Portugal.”

Bruno de Carvalho é o principal visado por Bruno Fernandes. Na carta, o jogador considera “chocantes” as palavras do presidente do Sporting, proferidas após as agressões em Alcochete, referindo que o líder do clube leonino parecia estar a “gozar com o sucedido”, quando disse: “Foi mau, foi chato ver as famílias ligarem preocupadas”.

A carta de rescisão de Bruno Fernandes será idêntica às de William e Gelson. Bruno de Carvalho disse esta segunda-feira à noite, em conferência de imprensa, que até a fonte de letra era a mesma.

Caso seja dada razão aos seis jogadores que já rescindiram o contrato com o Sporting — Bruno Fernandes incluído –, os mesmos terão direito a uma compensação mínima de 36,72 milhões de euros, isto tendo apenas por base os salários em falta até ao final dos respetivos contratos, tal como explica o Record. O prejuízo mais elevado é, no entanto, difícil de prever.

Não queremos ser todos iguais, pois não?

Maio de 2014, nasceu o Observador. Junho de 2019, nasceu a Rádio Observador.

Há cinco anos poucos acreditavam que era possível criar um novo jornal de qualidade em Portugal, ainda por cima só online. Foi possível. Agora chegou a vez da rádio, de novo construída em moldes que rompem com as rotinas e os hábitos estabelecidos.

Nestes anos o caminho do Observador foi feito sem compromissos. Nunca sacrificámos a procura do máximo rigor no nosso jornalismo, tal como nunca abdicámos de uma feroz independência, sem concessões. Ao mesmo tempo não fomos na onda – o Observador quis ser diferente dos outros de órgãos de informação, porque não queremos ser todos iguais, nem pensar todos da mesma maneira, pois não?

Fizemos este caminho passo a passo, contando com os nossos leitores, que todos os meses são mais. E, desde há pouco mais de um ano, com os leitores que são também nossos assinantes. Cada novo passo que damos depende deles, pelo que não temos outra forma de o dizer – se é leitor do Observador, se gosta do Observador, se sente falta do Observador, se acha que o Observador é necessário para que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia, então dê o pequeno passo de fazer uma assinatura.

Não custa nada – ou custa muito pouco. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: acmarques@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)