Fonte oficial da Guarda Nacional Republicana adiantou à agência Lusa que a operação começou às 04:00 hoje e ainda não terminou, tendo as 20 detenções decorrido no cumprimento de mandados de detenção.

Segundo a mesma fonte da GNR, foram feitas, até ao momento, 50 buscas domiciliárias, sete buscas não domiciliárias e 37 buscas a veículos que foram apreendidos. A operação incluiu buscas no Estabelecimento Prisional de Caxias e no Hospital Prisional de São João de Deus, onde o guarda prisional detido trabalhava atualmente.

Num comunicado, a Direção Geral de Reinserção e Serviços Prisionais indica que o guarda prisional foi detido por tráfico de droga e telemóveis dentro de vários estabelecimentos. Fonte policial disse à Lusa que foram apreendidos nove telemóveis nas celas da prisão de Caxias. A fonte da GNR referiu à Lusa que já foram apreendidos oito quilogramas de haxixe, o equivalente a 16 mil doses, e mil doses de cocaína.

Na operação, que está a decorrer em Caxias, Sintra, Cascais, Oeiras, Seixal, Abrantes e Entroncamento, participam 410 militares da GNR e 117 elementos da PSP, num total de 527 operacionais das duas forças de segurança. Esta está a ser acompanhada por um juiz e quatro procuradores do Departamento de Investigação e Ação Penal (DIAP) de Sintra.