Representantes dos governos de Portugal e da Guiné-Bissau analisam esta quarta-feira em Bissau o Programa Estratégico de Cooperação (PEC) 2015-2020, visando, entre outros, desenvolver projetos em prol da paz e consolidação do Estado de direito.

Em nota à imprensa, o Ministério dos Negócios Estrangeiros (MNE) guineense refere que as consultas políticas entre os dois Estados visão reforçar as relações de cooperação.

As duas delegações são lideradas pelos diretores-gerais da política externa dos respetivos países. Pedro Costa Pereira pela parte portuguesa e João Soares da Gama pela parte guineense.

O encontro decorre na Secretaria do Estado guineense da Cooperação Internacional, no centro de Bissau, na presença, entre outros, do embaixador de Portugal, António de Carvalho.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Em cima da mesa, além do PEC, estão questões ligadas à política, diplomacia, relações comerciais, económicas, socioculturais entre os dois países e ainda agenda internacional, nomeadamente a Comunidade de Países de Língua Portuguesa (CPLP), relações da Guiné-Bissau com a União Europeia, Comunidade Económica de Estados da África Ocidental (CEDEAO) e a segurança no golfo da Guiné.

Ainda de acordo com a nota à imprensa do MNE guineense, os dois Governos querem tornar anuais estas consultas de forma permitir um acompanhamento regular e avaliação dos resultados alcançados na implementação do PEC.