Rádio Observador

CDS-PP

CDS-PP quer “brigadas de emergência” para sinalizar lixo nas ruas de Lisboa

289

A vereação do CDS-PP na Câmara de Lisboa criticou a falta de limpeza na cidade e anunciou que vai propor um pacote de medidas nesta área.

RODRIGO ANTUNES/LUSA

A vereação do CDS-PP na Câmara de Lisboa criticou esta quarta-feira a falta de limpeza na cidade e anunciou que vai propor um pacote de medidas nesta área, entre as quais a constituição de “brigadas de emergência” para o lixo.

Assunção Cristas percorreu esta quarta-feira algumas ruas do Cais do Sodré, acompanhada por uma comitiva onde se incluía o vereador João Gonçalves Pereira. No final do périplo, a centrista disse aos jornalistas que “nas próximas semanas” a vereação do CDS-PP vai apresentar um “programa integrado” para ajudar a combater os problemas que a cidade enfrenta ao nível da higiene urbana.

Entre as medidas anunciadas estão a constituição de “brigadas de emergência para as situações onde as recorrências são grandes e onde a pressão é maior, uma linha telefónica para se poder sinalizar casos de lixo descontrolado” e também “ações de sensibilização da população”. Este programa tem como objetivos garantir que Lisboa é “de facto uma cidade limpa, asseada e em condições”.

“O que está a ser feito até agora não chega, é preciso intensificar o trabalho nesta matéria”, disse a vereadora, assinalando que “tem de haver mais investimento por parte da cidade, mais consistência da ação” da Câmara e das juntas de freguesia, uma vez que “a higiene urbana, a limpeza e a remoção de lixo são a base da existência de uma cidade, e a base das responsabilidades de um município”. Na opinião da também líder do CDS-PP, é também necessária uma reorganização do serviço de higiene urbana, dado que atualmente “não está a conseguir dar conta do recado”.

“Estamos a falar de qualidade de vida, de higiene, de saúde pública, daquilo que é um ambiente urbano que se tem vindo a degradar muito. Apesar das promessas de Fernando Medina, a verdade é que a cidade está cada vez mais suja”, sublinhou. Continuando as críticas, Assunção Cristas afirmou que Lisboa é “neste momento uma cidade muito suja, completamente desleixada, em muitos casos parece quase uma lixeira a céu aberto”, onde “a rua cola, está muito porca, com arte que não é lavada há largos meses”.

Quanto às causas para esta situação ter vindo a piorar, a autarca apontou que “Lisboa neste momento tem uma grande pressão de turismo”, mas por outro lado também “há muitas áreas onde não há turismo nenhum e infelizmente os moradores queixam-se diariamente daquilo que é a degradação das condições de higiene urbana”. “Se o turismo nos traz dinheiro e taxas, também tem que permitir limpar a cidade e ter a cidade num brinco”.

Durante a visita ao Cais do Sodré, a comitiva encontrou lixo nas ruas, falta de limpeza dos pavimentos e ‘graffitis’ nas paredes, mas o trabalho de casa já vinha feito. Fazendo-se acompanhar de fotografias que o seu gabinete “recebe diariamente”, Cristas mostrou aos jornalistas vários pontos da cidade onde se veem “contentores a abarrotar” e onde a “remoção de ‘graffitis’ não está a funcionar”.

Quanto ao anúncio da Câmara, feito na terça-feira, de que serão contratados mais trabalhadores para reforçar esta área, Assunção Cristas lembrou que foi feito depois de ser marcada esta volta com a imprensa e que “não há propriamente coincidências”, mas espera que venha a ser concretizado. “Nós queremos acreditar que isso é verdade, e se for verdade ainda bem, é por pressão também do CDS. […] Mas, infelizmente, já ouvimos muitas notícias, em muitas alturas, nomeadamente há um ano, na campanha eleitoral, que depois de traduziram em nada”, vincou a centrista.

Não queremos ser todos iguais, pois não?

Maio de 2014, nasceu o Observador. Junho de 2019, nasceu a Rádio Observador.

Há cinco anos poucos acreditavam que era possível criar um novo jornal de qualidade em Portugal, ainda por cima só online. Foi possível. Agora chegou a vez da rádio, de novo construída em moldes que rompem com as rotinas e os hábitos estabelecidos.

Nestes anos o caminho do Observador foi feito sem compromissos. Nunca sacrificámos a procura do máximo rigor no nosso jornalismo, tal como nunca abdicámos de uma feroz independência, sem concessões. Ao mesmo tempo não fomos na onda – o Observador quis ser diferente dos outros órgãos de informação, porque não queremos ser todos iguais, nem pensar todos da mesma maneira, pois não?

Fizemos este caminho passo a passo, contando com os nossos leitores, que todos os meses são mais. E, desde há pouco mais de um ano, com os leitores que são também nossos assinantes. Cada novo passo que damos depende deles, pelo que não temos outra forma de o dizer – se é leitor do Observador, se gosta do Observador, se sente falta do Observador, se acha que o Observador é necessário para que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia, então dê o pequeno passo de fazer uma assinatura.

Não custa nada – ou custa muito pouco. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Ambiente

Ser ambientalista agora é muito fácil

Salvador Malheiro
133

Qual é a estratégia de descarbonização quando, neste mandato, o Bloco quis a todo o custo taxar as energias renováveis, se opôs à construção de barragens, à energia eólica e à exploração de lítio?

Política

Ser Direita /premium

João Merino

Recusamos uma sociedade onde cada desejo, cada capricho se converte em direito, onde ninguém assume responsabilidades, até o Estado, e onde uns poucos se esforçam para pagar os direitos de muitos.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)