Turismo

Portugal Ventures tem 18 milhões de euros para investir em startups de Turismo

A operadora de capital de risco pública está à procura de projetos que tragam "valor acrescentado para a experiência do turista". As candidaturas começam a 3 de outubro e terminam a 20 de dezembro.

Manuel Almeida/LUSA

A Portugal Ventures vai abrir a primeira Call for Tourism, dando oportunidade aos empreendedores de apresentarem projetos na área do turismo. As candidaturas ao investimento decorrem entre 3 de outubro e 20 de dezembro. O objetivo é “estimular a criação de startups e o desenvolvimento de negócios de turismo, de base global, nacional ou regional”, refere a operadora de capital de risco pública em comunicado.

A nova iniciativa é dirigida a projetos “que tragam para o mercado, produtos e serviços com valor acrescentando para a experiência do turista, aproveitando aspetos como a história, a arte, a arquitetura, o património cultural e natural”. No total, serão investidos 18 milhões de euros, podendo cada projeto selecionado receber até 1,5 milhões de euros.

Para esta chamada serão elegíveis tanto os projetos de base tecnológica (nas áreas de inteligência artificial, realidade virtual e aumentada, Internet das coisas, eletrónica, telemóveis, energia limpa, robótica e marketplaces) como os projetos não tecnológicos de alojamento turístico, atividades e animação turística, operadores turísticos, enoturismo, parques temáticos, turismo náutico e turismo equestre. As candidaturas são realizadas online.

Segundo Pedro de Mello Breyner, membro executivo da Portugal Ventures, esta call chega “numa altura em que o turismo é um dos setores mais dinâmicos da economia portuguesa”, sendo necessário “dar resposta à necessidade de dotar as empresas de uma estrutura de capitais permanentes adequada e criar condições para o financiamento do empreendedorismo no setor, para ir ao encontro de um mercado cada vez mais exigente”.

Esta é uma nova fase da Portugal Ventures que quer investir não só em soluções tecnológicas, mas também em projetos inovadores nas áreas do alojamento e da animação turística”, acrescentou o responsável pela área do turismo.

As empresas que vão apresentar os projetos devem cumprir alguns critérios: devem ser já constituídas ou a constituir, localizadas em Portugal Continental ou nas ilhas, em fase seed, startup ou early stage e que tenham, até ao momento do investimento, menos de sete exercícios económicos completos. Depois de selecionados, os projetos terão também um “acompanhamento próximo da equipa da Portugal Ventures na gestão da operação e nas decisões estratégicas.”.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)