PSD

Carlos Moedas comenta caso Silvano: “Espero que não seja verdade”

116

O comissário europeu diz desconhecer os detalhes do caso Silvano, mas espera que "não seja verdade" o que tem lido sobre o assunto, já que os deputados devem atuar de maneira "moralmente" superior.

ANDRE DIAS NOBRE / OBSERVADOR

O comissário europeu Carlos Moedas comentou esta quinta-feira o caso das presenças-fantasma de José Silvano na Assembleia da República com um desejo: “Espero que realmente aquilo que se leia não seja verdade“. À chegada ao Congresso do Partido Popular Europeu, em Helsínquia, o militante do PSD acrescentou que “é importante para tudo o que é a democracia que os deputados tenham maneira de atuar que seja sempre superiormente ou moralmente, que não tenha nenhuma falta ou incorreção.” Moedas destacou que só passou pela Assembleia da República um dia, em junho de 2011 e que, por isso, não conhece “realmente o regimento” parlamentar. E acrescenta ainda que não tem informações privilegiadas sobre o assunto: “Li apenas o que está nas notícias.”

Carlos Moedas, que chegou durante a votação, revelou que entre os candidatos, Manfred Weber e Alexander Stubb é “uma escolha muito difícil”, já que tem “uma afinidade pessoal muito grande com Stubb”. Por outro lado, a escolha do PSD é por Manfred Weber, que no entender de Moedas, é uma “escolha que tem lógica” e que o comissário português respeita. Para Moedas, independentemente do que for escolhido, o PPE ficará bem servido de candidato.

O comissário europeu disse ainda que ambos os candidatos estiveram muito bem no debate que fechou o primeiro dia de trabalhos do Congresso e que a vitória no debate se inclinava mais para Weber (o que veio a confirmar-se).

Na manhã desta quinta-feira, também na chegada ao Congresso, Rui Rio não escondeu o desconforto com o caso Silvano. Ao entrar no centro de congressos Messukeskus, em Helsínquia, o presidente do PSD respondeu às perguntas sobre o secretário-geral em alemão. Confrontado pelos jornalistas portugueses em Português, Rio só falou na língua estrangeira. Começou por perguntar, em alemão: “Bom dia, dormiram bem?” Após as primeiras perguntas, acrescentou no mesmo registo: “Hoje não preciso de falar”. Quando a pergunta foi mais séria, sobre o facto do Ministério Público estar a analisar o caso José Silvano, Rio voltou a responder em alemão: “Ich weiss nicht was sie sagen”. Em português: “Não sei do que estão a falar.”

    Se tiver uma história que queira partilhar ou informações que considere importantes sobre abusos sexuais na Igreja em Portugal, pode contactar o Observador de várias formas — com a certeza de que garantiremos o seu anonimato, se assim o pretender:

  1. Pode preencher este formulário;
  2. Pode enviar-nos um email para abusos@observador.pt ou, pessoalmente, para Sónia Simões (ssimoes@observador.pt) ou para João Francisco Gomes (jfgomes@observador.pt);
  3. Pode contactar-nos através do WhatsApp para o número 913 513 883;
  4. Ou pode ligar-nos pelo mesmo número: 913 513 883.
Texto de Rui Pedro Antunes (em Helsínquia).
Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: rpantunes@observador.pt
PSD

Quando o Papa não é católico /premium

Rui Ramos

Para o PSD, a exclusão do PCP e do BE é a grande prioridade nacional. Mas para isso, é indiferente votar PSD ou PS. Como explicaram os quadros do BCP, uma maioria absoluta do PS também serve.

Rui Rio

Dr. Rio, deixe o PS em paz /premium

Rui Ramos
249

Rui Rio ainda quer fazer reformas estruturais com o PS. Mas porque é que o PS haveria de se comprometer em reformas com a direita? Para dar espaço a movimentos à sua esquerda? 

Governo

Portugal atrasado, Portugal adiado

Tiago Sousa Dias
100

O que sabemos é que há polícias a dormir em carros porque não têm dinheiro para pagar a renda de casa nos nossas cidades. O que sabemos é que há enfermeiros com as vidas congeladas e salários indignos

Corrupção

O caso da OCDE e a corrupção /premium

Helena Garrido

O que se passou com a OCDE foi grave. O responsável pelo estudo foi impedido de estar presente na apresentação. E uma conferência da Ordem dos Economistas foi cancelada. Aconteceu em Portugal.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)