Canábis

Canábis. PAN quer permitir auto-cultivo até seis vasos e venda em farmácias

8.297

O partido de André Silva quer que canábis possa ser vendida em farmácias por profissionais "informados e habilitados" cientes dos "potenciais riscos para a saúde". Consumo seria vedado a turistas.

No dia 17 de janeiro, além do PAN, também o Bloco de Esquerda apresenta uma proposta para a legalização da canábis

Getty Images

O PAN apresentou uma proposta para a legalização da canábis para fins recreativos, que prevê a venda até 75 gramas mensais exclusivamente em farmácias e concede a possibilidade de cada pessoa poder, mediante registo e autorização estatal, cultivar até seis vasos daquela planta em casa.

A proposta do PAN, à qual o jornal Público teve acesso, foi apresentada tendo em conta que no dia 17 de janeiro já estava previsto o Bloco de Esquerda apresentar o seu diploma para a legalização da canábis para fins recreativos.

O PAN defende que a venda de canábis deve ser feita exclusivamente por farmácias, de maneira a que esta seja disponibilizada apenas por profissionais “informados e habilitados” cientes dos “potenciais riscos para a saúde”.

A produção de canábis estaria aberta a privados — até seis plantas em casa — ou a empresas. Nas duas modalidades, os cultivadores teriam de ter uma autorização estatal renovável a cada ano.

A compra seria apenas permitida a cidadãos portugueses ou estrangeiros com autorização para viverem em Portugal, de forma evitar que o turismo nacional seja associado ao consumo de estupefacientes.

No projeto do PAN, estão ainda previstas multas que vão dos 750 aos 5 mil euros para quem fumar canábis em locais que como escolas, estabelecimentos de ensino, hospitais e centros de saúde, locais de trabalho, zonas de atendimento ao público, recintos desportivos e de diversão e também transportes públicos.

O uso de canábis para fins medicinais foi aprovado pela Assembleia da República em abril de 2018, mas o Infarmed ainda não regulamentou o seu uso.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: jadias@observador.pt
Drogas

O Ben Está de Volta...

João José Brandão Ferreira

Agora é a liberalização da cultura da cannabis, com a desculpa que tem efeitos medicinais. Mas então porque não se faz o mesmo com os opiáceos, usados para retirar a dor em doentes terminais?

Política

O Povo é sempre o mesmo

Pedro Barros Ferreira

Trump e Bolsonaro não apareceram de gestação expontânea, antes pela sementeira criada pelos partidos e políticos que nada fazem, mas que dizem que tudo deve mudar para que, afinal, tudo fique na mesma

Governo

2019 no mundo e em Portugal

Inês Domingos

Vinte anos depois do calendário, passada a crise, 2019 é o ano em que política, social e economicamente entramos realmente no novo século. Este Governo está aflitivamente impreparado para o enfrentar.

Política

O Povo é sempre o mesmo

Pedro Barros Ferreira

Trump e Bolsonaro não apareceram de gestação expontânea, antes pela sementeira criada pelos partidos e políticos que nada fazem, mas que dizem que tudo deve mudar para que, afinal, tudo fique na mesma

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)