Thierry Henry foi suspenso das funções de treinador principal do Mónaco. O antigo jogador francês está no cargo há apenas três meses, altura em que foi o escolhido para substituir Leonardo Jardim, então despedido, no comando técnico dos monegascos. Em comunicado divulgado através do Twitter, o Mónaco anunciou que o treino desta sexta-feira já será orientado por Franck Passi, antigo internacional francês e elemento da equipa técnica de Henry, mas ressalvou que a decisão ainda não é final.

“AS Monaco anuncia que decidiu suspender das suas funções Thierry Henry como treinador da primeira equipa a partir deste dia e fica agora à espera de tomar uma decisão final. Franck Passi treinará o grupo profissional a partir desta sexta-feira”, escreveu o clube francês. O Mónaco está atualmente na penúltima posição do Campeonato francês, com apenas mais um ponto do que o último, e o grande objetivo para a presente temporada é evitar a despromoção ao segundo escalão. A crise já existente agudizou-se no espaço de três dias: depois de um positivo empate caseiro com o Nice, o clube foi goleado em casa pelo Estrasburgo e eliminado da Taça de França pelo Metz, que joga na segunda divisão.

Thierry Henry, que chegou ao Mónaco depois de ser adjunto de Roberto Martínez na seleção belga e terminar o Mundial da Rússia no terceiro lugar, somou 11 derrotas, cinco empates e apenas quatro vitórias em 20 jogos enquanto treinador principal — tendo já sido eliminado da Liga dos Campeões, para lá da Taça. Os rumores de que Henry poderia ser despedido começaram a surgir na manhã desta quinta-feira, com o Mirror a garantir até que a vontade da direção do Mónaco é fazer regressar Leonardo Jardim, que permanece sem clube. A notícia cai agora como uma bomba, principalmente porque o clube do Principado tem estado bastante ativo neste mercado de transferências: além do praticamente confirmado empréstimo de Gelson Martins por parte do Atl. Madrid, o jornal A Bola garante que Carlos Vinícius, avançado do Rio Ave que muito agradava a FC Porto e Benfica, já terá mesmo viajado para o Mónaco para reforçar o clube.

Esta terça-feira, depois da derrota com o Metz e consequente eliminação da Taça de França, Thierry Henry garantiu que estava “mais preocupado com a situação do clube” do que com a própria manutenção enquanto treinador. O antigo internacional francês fica agora suspenso e à espera de uma decisão final por parte da direção do Mónaco para saber se se mantém ou não enquanto líder da equipa monegasca.