As autoridades judiciais da Hungria indeferiram o recurso da defesa do hacker Rui Pinto para tentar evitar a extradição para Portugal e o principal rosto do Football Leaks vai estar em breve a caminho de Portugal, avança o Diário de Notícias.

A extradição já tinha sido decidida mas os advogados de Rui Pinto recorreram alegando “uma questão de vida ou de morte”. O Football Leaks envolve vários casos de corrupção no futebol português e internacional e o hacker teme cumprir pena numa cadeia portuguesa.

Nos próximos dias Rui Pinto será transferido da prisão húngara onde tem estado detido para Portugal, onde será julgado. As autoridades portuguesas acusam-no de seis crimes: dois de acesso ilegítimo a dados, dois de violação de segredo, um de ofensa a pessoa coletiva e outro de tentativa de extorsão.

(em atualização)