O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, foi recebido esta tarde por um protesto dos lesados do BES enquanto entrava para uma visita ao gabinete de atendimento e informação à vítima da esquadra do Bom Pastor, no Porto. O incidente aconteceu às 15h00 desta sexta-feira.

O momento, que foi registado pelos jornalistas no local, foi marcado por um momento de relativa tensão, em que alguns dos lesados se dirigiram, em voz elevada, ao Presidente da República. “Já chega! Já chega! Eu quero o que é meu!”, gritou um deles.

Após trocar umas breves palavras com alguns desses lesados do BES, Marcelo Rebelo de Sousa retomou o seu caminho e entrou na esquadra. Nesse momento, os lesados do BES tentaram avançar, tendo o seu caminho sido barrado por seguranças mas também pelo presidente da Câmara Municipal do Porto, Rui Moreira, que fez com que um dos manifestantes recuasse.

Este não terá sido o único protesto no caminho de Marcelo Rebelo de Sousa durante esta visita ao Porto. Isto porque, às 14h00 desta sexta-feira, estava marcada uma manifestação contra a precariedade laboral no ensino superior e na investigação, que pretendia entregar em mãos um manifesto ao Presidente da República.

Certo é que, ainda antes dessa manifestação, Marcelo Rebelo de Sousa encontrou ainda outra manifestação, desta vez em Braga. Ali, foi recebido por uma manifestação de enfermeiros, que empunhavam cartazes onde se lia “Os enfermeiros não precisam de afetos, precisam de reconhecimento. 14 anos de serviço igual a zero de progressão”.