Madonna

Madonna em Ponte de Lima e o filho no Braga? Como o jornal O Minho levou o 1º de Abril mesmo a sério

483

A mudança da cantora para Ponte de Lima, a transferência de Quaresma para o SC Braga, o "JN da Turquia" e outras peripécias. No jornal O Minho, o Dia das Mentiras tem sido levado muito a sério.

Getty Images

Já foi ludibriado por uma notícia inusitada que não passou de uma brincadeira de 1 de Abril? Naquele que será o único dia do ano em que as fake news são desculpadas há sempre um ou outro órgão de comunicação social que gosta de brincar com o assunto — acontece que uns levam a brincadeira mais a sério que outros e é nessa categoria que recai o jornal regional português “O Minho”, publicação da zona norte que publicou uma notícia com o título “Madonna muda-se para Ponte de Lima (e o filho para o SC Braga) – exclusivo”.

No ainda extenso artigo, lê-se que a super-estrela norte-americana terá ficado “magoada” com a recente desavença com a autarquia de Sintra e isso terá desencadeado a vontade de mudar de poiso, vontade essa que se viu reforçada dada a possibilidade de David Banda, o filho da cantora, poder “continuar a jogar futebol numa escola de referência europeia, o que passará a acontecer na Cidade Desportiva do SC Braga.” O relato vai mais longe, afirmando que a autora de “Like a Virgin” ter-se-á apaixonado pela cultura e gastronomia da região minhota, nomeadamente por ex-líbris como “o traje minhoto e as Feiras Novas”, “o Arroz de Sarrabulho, o Pudim Abade Priscos e os vários tipos de peixe” e a vontade de “conhecer Quim Barreiros, ali ao lado, em Vila Praia de Âncora.”

Tudo na notícia apontava para uma brincadeira mas, como nunca se deve deixar rumor por verificar — ainda para mais quando eles têm algumas referências tão detalhadas como o facto de ter sido “um conhecido empresário, ligado ao mundo equestre e ao turismo” a ajudar os agentes a tratar da mudança — o Observador ligou para o jornal “O Minho” para confirmar as fortes suspeitas de tudo ser apenas uma partida. “É do dia um de abril, sim”, confirma prontamente Marco Araújo, business developer do órgão de comunicação social, entre risos.

“São os primeiros a perguntar-nos isso mas olhe que já nos aconteceu uma história muito engraçada há uns tempos, também com uma noticia deste género”, explica  Marco ao telefone, antes de relatar o episódio semelhante que há dois anos quase pôs este título nas bocas do mundo. Corria o ano de 2017 quando a presidência do SC Braga estava a ser disputada pelo atual dirigente, António Salvador, e um outro candidato, António Peixoto, “conhecido por Pli”. Então, por este dia, nessa altura, o mesmo jornal O Minho fez uma notícia na qual garantia que este “Pli” tinha prometido trazer consigo o jogador Ricardo Quaresma caso fosse eleito. “Aos 33 anos, o campeão europeu aceitou abraçar o projeto de António Peixoto, conhecido por Pli, candidato à presidência dos bracarenses nas próximas eleições”, lê-se no artigo que ainda está online. A brincadeira ia-se tornando séria quando, a dada altura, surge um telefonema: “Era o JN lá da Turquia que, de alguma forma, tinha tido acesso à notícia e queria saber se era verdade!”, diz Marco, bem-humorado. O jornal prontamente esclareceu que era uma partida e o assunto ficou amigavelmente por ali. “Era engraçado ver o que aconteceria se não tivéssemos desmentido, mas nunca faríamos isso”, concluiu.

Artigo atualizado às 16h42

Todos queremos saber mais. E escolher bem.

A vida é feita de escolhas. E as escolhas devem ser informadas.

Há uns meses o Observador fez uma escolha: uma parte dos artigos que publicamos deixariam de ser de acesso totalmente livre. Esses artigos Premium, por regra aqueles onde fazemos um maior investimento editorial e que mais diferenciam o nosso projecto, constituem a base do nosso programa de assinaturas.

Este programa Premium não tolheu o nosso crescimento – arrancámos mesmo 2019 com os melhores resultados de sempre.

Este programa tornou-nos mesmo mais exigentes com o jornalismo que fazemos – um jornalismo que informa e explica, um jornalismo que investiga e incomoda, um jornalismo independente e sem medo. E diferente.

Este programa está a permitir que tenhamos uma nova fonte de receitas e não dependamos apenas da publicidade – porque não há futuro para a imprensa livre se isso não acontecer.

O Observador existe para servir os seus leitores e permitir que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia. Por isso o Observador também é dos seus leitores e necessita deles, tem de contar com eles. Como subscritores do programa de assinaturas Observador Premium.

Se gosta do Observador, esteja com o Observador. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Eleições Europeias

Não há eleições europeias /premium

João Marques de Almeida

O parlamento europeu serve sobretudo para reforçar o poder dos grandes países, cujos partidos dominam os grupos políticos e, principalmente, as comissões parlamentares se fazem as emendas legislativas

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)