Relações Internacionais

Portugal vai trabalhar para consolidar reforço de relação institucional com Canadá

Foi assinado memorando de entendimento entre o ministério dos Negócios Estrangeiros e a Câmara Municipal de Toronto, num reconhecimento oficial pelo contributo prestado pela comunidade portuguesa.

José Luís Carneiro vai regressar ao Canadá na próxima semana, estando agendados encontros com a comunidade portuguesa na província de Alberta

RODRIGO ANTUNES/LUSA

O secretário de Estado das Comunidades, José Luís Carneiro, mostrou-se esta terça-feira satisfeito após a visita oficial ao Canadá, afirmando que vai trabalhar para “consolidar o reforço das relações institucionais canadianas”.

“Há um esforço de reforço dos meios humanos nos postos consulares, de modernização de serviços, um esforço de reforço do ensino da língua e da cultura portuguesa e que há um reforço das relações institucionais com as autoridades canadianas que deve continuar no futuro e que se deve consolidar”, disse.

O governante falava à agência Lusa na segunda-feira à noite, na Casa do Alentejo de Toronto, num encontro com a comunidade portuguesa, antes da partida para Lisboa.

José Luís Carneiro prometeu ainda que “é para a consolidação desse trabalho” que o Governo vai “naturalmente trabalhar e manifestar toda a sua disponibilidade”.

A visita do secretário de Estado das Comunidades teve início no dia 02 de maio, em Montreal, em encontros com o movimento associativo local, passando por Kingston e Otava, onde José Luís Carneiro teve uma importante reunião com o ministro da Imigração do Canadá Ahmed Hussen.

O reforço dos meios humanos nos consulados no Canadá (Toronto, Vancouver e Montreal) com mais oito funcionários é motivo de satisfação para o governante.

“Esse esforço tem que continuar porque houve uma perda ao longo dos anos dos funcionários no Canadá, alguns que estão a alcançar a idade de aposentação, e é necessário prevenir com o tempo essa necessidade da sua substituição”, frisou.

O aumento da validade do cartão de cidadão de cinco para dez anos e o novo modelo de passaporte com um maior número de páginas são ferramentas “muito positivas” para as comunidades portuguesas no estrangeiro, notou.

“São duas decisões que evitam tanto as deslocações como as despesas e perdas de tempo na deslocação aos serviços consulares”, destacou José Luís Carneiro, realçando ainda algumas “medidas relativas à atribuição de nacionalidade a filhos e netos de portugueses”.

As alterações à lei eleitoral implementadas em 2018, e que vão entrar em vigor já nas eleições Europeias de 26 de maio, com o recenseamento automático, com o aumento do número de eleitores para quase 1,5 milhão, é motivo de “contentamento da comunidade”.

Esta segunda-feira, o secretário de Estado das Comunidades e a vice-presidente da Câmara Municipal de Toronto, a luso-canadiana Ana Bailão, assinaram na autarquia canadiana, um memorando de entendimento, entre o ministério dos Negócios Estrangeiros e a Câmara Municipal de Toronto, num reconhecimento oficial pelo contributo prestado pela comunidade portuguesa.

“O acordo que foi estabelecido com a Câmara Municipal de Toronto para abrir esta instituição às iniciativas desportivas, culturais, recreativas e políticas da comunidade portuguesa, estimulando uma cidadania mais comprometida com a vida do município de Toronto o que é um resultado muito positivo”, explicou.

O governante voltou ainda a destacar o encontro de sábado com o ministro da Imigração Ahmed Hussen, realçando a “abertura para a realização de sessões de esclarecimento relativas aos termos em que os cidadãos portugueses indocumentados devem procurar regularizar-se” e a “abertura de princípio para encontrar soluções alternativas para cidadãos que se encontram em vias de deportação”.

José Luís Carneiro vai regressar ao Canadá na próxima semana, estando agendados encontros com a comunidade portuguesa na província de Alberta (oeste).

Segundo dados do Governo canadiano, residem mais de 480 mil portugueses e lusodescendentes no país.

Todos queremos saber mais. E escolher bem.

A vida é feita de escolhas. E as escolhas devem ser informadas.

Há uns meses o Observador fez uma escolha: uma parte dos artigos que publicamos deixariam de ser de acesso totalmente livre. Esses artigos Premium, por regra aqueles onde fazemos um maior investimento editorial e que mais diferenciam o nosso projecto, constituem a base do nosso programa de assinaturas.

Este programa Premium não tolheu o nosso crescimento – arrancámos mesmo 2019 com os melhores resultados de sempre.

Este programa tornou-nos mesmo mais exigentes com o jornalismo que fazemos – um jornalismo que informa e explica, um jornalismo que investiga e incomoda, um jornalismo independente e sem medo. E diferente.

Este programa está a permitir que tenhamos uma nova fonte de receitas e não dependamos apenas da publicidade – porque não há futuro para a imprensa livre se isso não acontecer.

O Observador existe para servir os seus leitores e permitir que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia. Por isso o Observador também é dos seus leitores e necessita deles, tem de contar com eles. Como subscritores do programa de assinaturas Observador Premium.

Se gosta do Observador, esteja com o Observador. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)