A Ferrari produz desportivos deslumbrantes e o F8 Tributo é o mais recente exemplo disso mesmo. O V8 com 3,9 litros de capacidade, devidamente sobrealimentado, “cresceu” consideravelmente, em termos de desempenho. A prova é que agora produz 721 cv e uns não menos impressionantes 770 Nm de força. Para cúmulo, logo às 3.250 rpm, o que significa uma resposta monstruosa à mínima solicitação do acelerador.

O feliz comprador terá nas suas mãos um superdesportivo capaz de atingir 100 km/h num piscar de olhos, neste caso literalmente, pois fá-lo em cerca de 2,9 segundos, para depois continuar a acelerar até atingir 340 km/h, uma velocidade digna de um desportivo deste calibre. Mas, tão importante quanto a sua capacidade de acelerar é o seu jeito para travar e curvar, o que o converte num dos mais eficientes desportivos do seu segmento naquilo que verdadeiramente importa: o comportamento em condução desportiva.

14 fotos

Para saber o que o F8 Tributo tem de melhor, o leitor pode babar-se (perdão, deliciar-se) com o muito que o superdesportivo pode oferecer. Para conhecer todos os pormenores do mais recentes dos Ferrari, pode consultar o configurador da marca italiana, onde se pode aperceber dos mais ínfimos pormenores do superdesportivo, dos bancos às cores, passando pelos acabamentos e extras, pois no F8 tudo, ou quase tudo, pode ser sob encomenda. Adquira ou não o F8 Tributo, pode vesti-lo à sua maneira aqui.