A Maersk, que reclama a liderança mundial do transporte marítimo, investiu 1,5 milhões de euros na ‘startup’ tecnológica portuguesa HUUB, que opera na área da cadeia de fornecimento para a indústria da moda, anunciou hoje a empresa nacional.

“O negócio, fechado com a Maersk, líder mundial do transporte marítimo e um dos maiores grupos globais na área da logística, com uma faturação a rondar os 40 mil milhões de dólares/ano, representa o primeiro investimento da multinacional dinamarquesa numa ‘startup’ portuguesa”, indica a HUUB em comunicado.

A ‘startup’ (empresa com rápido potencial de crescimento) portuguesa adianta que o investimento resulta da ronda de investimentos de 2,5 milhões de euros liderada pela Pathena (sociedade de capital de risco) em 2018 e que foi marcada “pelo elevado interesse de vários investidores europeus”.

“Sabíamos que estávamos numa posição interessante para negociar um novo investimento antes da próxima ronda — a Série A. Procurávamos aquilo a que chamamos de “smart money”, ou seja, garantir que, além de capacidade financeira, o nosso novo parceiro pudesse aportar valor à empresa”, afirma Luís Roque, cofundador e presidente executivo (CEO) da HUUB, no comunicado.

“A Maersk é precisamente o maior ‘player’ mundial na indústria em que estamos inseridos, pelo que já são, e certamente continuarão a ser, um parceiro fundamental no crescimento acelerado da HUUB”, acrescenta, adiantando que a entrada daquele capital vai permitir cumprir um rigoroso plano estratégico definido pela ‘startup’ portuguesa.

A HUUB indica ainda que com esta nova ronda fecha o ciclo de ‘early-stage’ (estágio inicial), com um total de 4,35 milhões de euros angariados.

“Este é um dos maiores investimentos de sempre registados em Portugal, e que representa mais do dobro da ‘seed’ média norte-americana e quatro vezes a média europeia”, adianta a ‘startup’.