Pelo menos seis turistas, incluindo duas crianças, morreram na madrugada desta quinta-feira devido a uma forte tempestade que atingiu a região de Calcídica, no norte da Grécia, causando centenas de feridos, anunciaram as autoridades. Estradas cortadas, árvores caídas, telhados a voar, eletricidade cortada, ruas que se transformaram em rios podem ser verificados na zona norte do país, tendo levado o governo a decretar o estado de emergência na região.

A queda de uma árvore causou a morte de um homem, de nacionalidade russa, e do seu filho de dois anos num hotel na estância balnear de Cassandra, a cerca de 70 quilómetros de Salonica, a segunda maior cidade da Grécia.

Na localidade perto de Propontida, um casal da República Checa morreu quando a sua caravana foi levada pelas fortes rajadas de vento, e uma romena e o filho de oito anos foram fatalmente feridos quando o telhado de um prédio foi arrancado, de acordo com as autoridades policiais. O diretor da Nea Moudania Medical Centre, hospital para o qual muitos feridos estão a ser encaminhados, revelou que as vítimas têm entre os 8 meses e os 70 anos, segundo a agência Reuters.

Existem ainda informações que apontam para a possibilidade de mais vítimas mortais.

Na região de Calcídica foi declarado estado de emergência, e o ministro da Proteção Civil, Michalis Chryssohoidis, deslocou-se ao local para assistir às operações dos bombeiros.

O primeiro-ministro grego Kyriakos Mitsotakis, reeleito no último dia 7 de julho, cancelou a sua agenda matinal e é informado continuamente sobre a situação, revela fonte do governo, citada pela agência Reuters.

As violentas tempestades de granizo atingiram a Grécia depois de o país ter sido afetada nos últimos dois dias por altas temperaturas, chegando a 37 graus. Foram registasdas rajadas fortes de vento, especialmente no norte do país e mais de 5 mil raios na última noite de quarta-feira, aponta o serviço meteorológico local, segundo a agência Reuters.

[Veja no vídeo como o granizo provocou estragos na Grécia]