O calor veio para ficar e ainda vai ficar mais intenso. As temperaturas continuam a subir e os termómetros podem chegar esta quinta-feira a máximas de 42º C. Lisboa será das zonas mais quentes, com uma temperatura prevista de 38º C. No Porto e no Algarve estará mais “fresco” e os termómetros não deverão chegar aos 30ºC.

Mas é no centro do país que o calor mais se vai fazer notar. O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) prevê uma máxima de 42º C para Santarém, que já na quarta-feira tinha sido uma das zonas mais quentes do país. Setúbal pode chegar aos 40º C e Évora aos 41º C.

As ilhas continuam a guardar para si as temperaturas mais baixas. Nos Açores e Madeira, os termómetros não vão ultrapassar os 26º C. No território continental, Sagres poderá ser a zona com menos calor. O céu estará limpo e o vento moderado em quase todo o país.

Esta quinta-feira pode mesmo ser o dia mais quente da semana. As temperaturas baixam ligeiramente a partir de sexta-feira e a tendência vai manter-se durante o fim de semana, segundo o IPMA. No sábado, estão mesmo previstos aguaceiros para alguns distritos do centro e norte de Portugal.

Devido ao calor abrasador, vinte e dois concelhos dos distritos de Faro, Santarém, Castelo Branco, Leiria, Coimbra e Viseu apresentam esta quinta-feira um risco máximo de incêndio, segundo o IPMA.

Em risco máximo de incêndio estão os concelhos de Monchique, Silves, Loulé, S. Brás de Alportel, Tavira, Castro Marim e Alcoutim (Faro), Vila Velha de Ródão, Proença-a-Nova, Sertã e Vila de Rei (Castelo Branco), Mação e Ferreira do Zêzere (Santarém). O IPMA colocou também em risco máximo de incêndio os concelhos de Alvaiázere, Figueiró dos Vinhos, Castanheira de Pera e Pedrógão Grande (Leiria), Miranda do Corvo, Lousã, Vila Nova de Poiares, Penacova (Coimbra) e Santa Comba Dão (Viseu).

Há também vários concelhos de todos os distritos de Portugal continental em risco muito elevado e elevado de incêndio.

O risco de incêndio determinado pelo IPMA tem cinco níveis, que vão de reduzido a máximo, sendo o elevado o terceiro nível mais grave. Os cálculos para este risco são obtidos a partir da temperatura do ar, humidade relativa, velocidade do vento e quantidade de precipitação nas últimas 24 horas.

O IPMA já tinha colocado também todos os distritos do continente, com exceção de Faro, em aviso amarelo devido à previsão de tempo quente até às 22h00 de sexta-feira.

Distrito da Guarda em risco extremo de exposição à radiação UV

Acresce ainda o risco de exposição à radiação ultra-violeta. Esta quinta-feira, o distrito da Guarda apresenta mesmo risco extremo de exposição, enquanto as restantes regiões do continente estão com níveis muito elevados, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

Os arquipélagos da Madeira e dos Açores também estão com níveis muito elevados de exposição à radiação UV. O IPMA recomenda em caso de risco extremo que a população evite a exposição ao sol o mais possível.