Um incêndio deflagrou na tarde desta quinta-feira numa encosta em Santarém e as chamas chegaram perto das instalações do Instituto Politécnico da cidade, mas o presidente da Câmara de Santarém confirmou ao Observador que o fogo já está controlado e o edifício fora de qualquer risco.

O Comando Distrital de Operações também confirma que o incêndio já não constitui perigo para o Instituto Politécnico.

Ao Observador, o comandante dos Bombeiros da Barquinha, Jorge Gama, explica que o vento foi um dos principais problemas e que o fogo começou em duas frentes. Jorge Gama adianta também que a circulação ferroviária na Linha do Norte foi cortada, por precaução. Já foi reaberta de forma “condicionada”.

Em declarações à agência Lusa, o comandante dos Bombeiros Voluntários de Vila Nova da Barquinha, Jorge Gama, explicou que a Linha do Norte foi cortada cerca das 15h00 para permitir “o trabalho dos operacionais no terreno”, que combatem um incêndio que teve início pelas 14h11 e que chegou a ter duas frentes ativas.

Pelas 16h10, o comandante explicou que uma das frentes, a que lavrava numa encosta em direção ao Instituto Politécnico de Santarém, “já estava totalmente dominada”, enquanto a outra frente já estava dominada “em 60%”.

A circulação ferroviária na Linha do Norte foi reaberta, mas de forma ainda “condicionada”, após ter estado cortada em Santarém, devido a um incêndio que deflagrou em zona de mato.

A circulação ferroviária na Linha do Norte foi reaberta, mas de forma ainda “condicionada”, após ter estado cortada em Santarém, devido a um incêndio que deflagrou hoje numa zona de mato, na localidade de Omnias, segundo os bombeiros.

Em declarações à agência Lusa, o comandante dos Bombeiros Voluntários de Vila Nova da Barquinha, Jorge Gama, explicou, pelas 17h20, que a circulação na Linha do Norte está, desde as 16h50, a fazer-se de forma condicionada, em ambos os sentidos, depois de ter estado totalmente cortada desde as 15h00.

Quanto ao incêndio, o comandante indicou que a frente que ainda se encontra ativa “está a ceder aos meios” de combate.

O incêndio teve início pelas 14h11 e chegou a ter duas frentes ativas. No local estão 90 operacionais apoiados por 25 veículos e três meios aéreos.

O alerta para o incêndio foi dado às 14h11 e a notícia foi avançada pelo jornal Correio do Ribatejo.

Em atualização