Petroleiro com bandeira britânica foi alegadamente apreendido pela Guarda Revolucionária Iraniana nas águas do Golfo. A notícia é da BBC, que se baseia naquilo que a comunicação social local relatou esta sexta-feira.

Segundo a mesma fonte, os proprietários do Stena Impero — o nome do navio –, que estava em rota a caminho da Arábia Saudita, ainda não foi possível estabelecer contacto com a embarcação, que “continua a rumar a norte em direção ao Irão”.

A empresa confirma que ia a bordo uma tripulação com 23 pessoas. A embarcação terá sido abordada por “pequenas barcos não identificados e um helicóptero”, algures no Estreito de Ormuz.

Entretanto, a mesma BBC cita um site de rastreamento de embarcações para mencionar que afinal há mais outro petroleiro, também ele ligado ao Reino Unido, que fez uma curva apertada e segue rumo ao Irão.

O Ministério da Defesa britânico afirma que está a par de relatos que dão conta do desvio de outro barco, o liberiano MV Mesdar, que tem proprietários britâncios.

O Ministério dos Negócios Estrangeiros do Reino Unido dizem estar “urgentemente” à procura de mais informações.

Ao que tudo indica, o comité de emergência do governo britânico, o COBRA, está reunido em Whitehall para discutir este incidente que surge numa altura de tensões exacerbadas entre o Reino Unido, EUA e o Irão.

A agência noticiosa Tasnim citou a Organização Marítima e dos Portos do Irão que afirma ter recebido “denuncias” de que o petroleiro britânico “estava a causar problemas”. “Pedimos às forças militares que guiassem o petroleiro até ao porto de Bandar Abbas para que se desse início às investigações requeridas”, afirmou ainda.

A mesma agência — que está afiliada, precisamente, com a Guarda Revolucionária Iraniana — diz ainda que o petroleiro foi apreendido por ter quebrado três regulamentos: desligou o seu GPS, atravessou a saída do Estreito de Ormuz e não a entrada e ignorou ainda os avisos lançados pelas autoridades.

A empresa Stena Bulk é a proprietária do barco em questão e confirmou que o britânico Stena Impero (nome da embarcação) foi abordado pelas 16h da tarde desta sexta-feira, quando navegava em águas internacionais.

Num comunicado citado pela BBC lê-se que a mesma empresa não está a conseguir “entrar em contacto com a embarcação que continua a seguir em direção ao Irão.” Contudo não parece haver “qualquer relato de feridos” e a Stena Bulk garante que a segurança dos tripulantes é a “principal preocupação dos proprietários.”

Em atualização