No sábado à tarde, quem circulava nas ruas próximas ao Aeroporto Internacional de Roma, também conhecido como Aeroporto de Fiumicino foi surpreendido por uma ‘chuva’ de fragmentos de metal. Um avião Boeing 787 da companhia Norwegian Air tinha acabado de descolar do aeroporto com destino a Los Angeles mas um problema técnico, que provocou a queda de fragmentos de metal, forçou o avião a retornar à pista.

As autoridades italianas estão a investigar o episódio, que ocorreu por volta das 16h30 locais e provocou danos em telhados de casas e vários carros que estavam estacionados nas ruas.

Até ao momento, a hipótese de que os fragmentos, com aproximadamente cinco centímetros, possam ter caído do motor da aeronave, é apontada como a mais provável, segundo relata o jornal espanhol ABC. A possibilidade de colisão com uma ave foi inicialmente apontada mas entretanto descartada, já que tanto o setor frontal do avião como as turbinas estavam intactas.

O avião voltou à pista do aeroporto de Fiumicino sem dificuldades e foi imediatamente intercetado pelas equipas de emergência e forças de segurança. Todos os 298 passageiros, os 9 tripulantes de cabine e os 3 pilotos saíram tranquilamente da aeronave. O incidente não provocou feridos — foram apenas registados danos materiais.

A companhia aérea já reagiu ao sucedido, justificando o episódio como um problema técnico, sem dar mais pormenores sobre o caso, cita o mesmo órgão de comunicação.