Há dois anos, a norte-americana Teddy Quinlivan anunciou publicamente ser transgénero. A carreira como manequim tinha descolado em 2015, quando desfilou para a Louis Vuitton. Seguiram-se algumas das passerelles mais cobiçadas do mundo — Prada, Marc Jacobs, Hugo Boss, Dior e Valentino. Agora, aos 25 anos, é o rosto da mais recente campanha de beleza da Chanel e, ao mesmo tempo, a primeira modelo assumidamente transgénero a trabalhar com a maison.

“Descobri que já não choro com coisas tristes, é bem melhor libertar algumas lágrimas em momentos de triunfo. Para mim, este é um desses momentos de choro triunfante. Toda a minha vida tem sido uma luta”, escreveu Quinlivan no Instagram, ao partilhar o vídeo da nova campanha de maquilhagem da marca francesa.

Em 2017, revelou ter-se sentido impelida a assumir-se como transgénero devido ao contexto político e social — foi um statement político, mas também uma libertação a nível pessoal. Afinal, Teddy Quinlivan fez a transição aos 16 anos. Agora, diz-se tomada por um sentimento de vitória e recompensa.

Teddy Quinlivan para a Chanel Beauty © Chanel

“Estive em dois desfiles da Chanel quando ainda vivia em segredo (ou seja, quando ainda não tinha tornado pública a minha identidade trans) e, quando me revelei, sabia que ia deixar de trabalhar com algumas marcas e achei mesmo que nunca mais ia trabalhar com a Chanel. Mas aqui estou eu na campanha de beleza da Chanel”, declarou no mesmo texto.

Esta não é uma estreia para Teddy Quinlivan no segmento da beleza. Recentemente, a modelo protagonizou campanhas para a Milk e para a Redken, embora o feito agora alcançado seja verdadeiramente histórico. Num momento em que a indústria da moda se abre à comunidade transgénero — há menos de um mês, Valentina Sampaio era anunciada como a primeira modelo trans a ser contratada pela Victoria’s Secret –, Teddy conquistou um lugar que muitos julgavam impossível dentro da marca mais cobiçada do mundo.

“O mundo vai derrubar-te, cuspir-te em cima e dizer-te que não vales nada. Cabe-te a ti ter força para continuar de pé, persistir e lutar. Se desistires nunca vais saber o que são lágrimas de triunfo. Obrigado a todos os que fizeram deste sonho uma realidade.”