Rádio Observador

Marketing

“Méqui”. Enorme campanha publicitária muda nome da McDonald’s no Brasil

775

A marca de fast food quer conhecer os nomes que os brasileiros usam para se referir ao gigante que serve 20 milhões de pessoas só no Brasil. É o maior investimento publicitário que fazem no país.

A fachada do restaurante McDonald's - ou melhor, "Méqui" - na Avenida Paulista, São Paulo.

“Méquizinho”, “Mecôso”, “Mecdoninho”, “Mczêra”, “Mecão” ou simplesmente “Méqui” — todos estes nomes são utilizados informalmente por milhões de brasileiros para se referirem à cadeia de fast food norte-americana McDonald’s e serviram de inspiração para a nova campanha da marca que pretender mudar o seu nome no Brasil.

Segundo a revista brasileira Exame, a nova estratégia de marketing do gigante dos hambúrgueres pretende homenagear estas expressões corriqueiras de tal forma que a loja da Avenida Paulista, uma das artérias principais da cidade de São Paulo, já trocou o letreiro a dizer “McDonald’s” por um outro só com “Méqui”.  Também a loja na zona da Barra, no Rio de Janeiro, sofreu o mesmo destino. Mas a mudança não fica por aí.

Esta iniciativa é a “ponta do iceberg” de toda uma campanha que pretende incentivar os brasileiros a revelarem o nome que dão à marca. Os mais criativos serão escolhidos pela equipa de marketing da McDonald’s para aparecer noutras fachadas, embalagens e até anúncios.  João Branco, o diretor de marketing da marca no Brasil diz que a iniciativa não tem fins “promocionais”, pretende apenas “celebrar a relação das pessoas com a marca”.

Espera-se que já na próxima semana comecem a aparecer as mudanças em pontos comerciais da gigante norte-americana no eixo Rio-São Paulo, numa primeira fase. Que descansem os puristas quenão pretendem ver alterado o nome clássico da marca dos “arcos dourados”: estas mudanças serão apenas temporárias.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Marketing

Marketing é filosofia. E da boa

Fernando Pinto Santos

O marketing é uma filosofia de gestão baseada num foco nos mercados e na criação de valor, surgiu como alternativa a uma filosofia centrada na produção e não orientada para os consumidores.

Inovação

A energia dos millennials

Rui Assis

A geração millennial é exigente e quer conveniência, simplicidade e rapidez. Mas estarão as empresas preparadas para responder e conquistar esta geração de consumidores? Talvez ainda falte algo.

Trabalho

Ficção coletiva, diz Nadim /premium

Laurinda Alves

Começar reuniões a horas e aprender a dizer mais coisas em menos minutos é uma estratégia que permite inverter a tendência atual para ficarmos mais tempo do que é preciso no local de trabalho.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)