A montagem do estaleiro para a construção da ala pediátrica do Hospital São João avançou esta terça-feira, “antecipando o início efetivo da empreitada”, avança o centro hospitalar em comunicado, considerado este “um momento crucial no percurso da obra.

A ala pediátrica, que ficará integrada no edifício principal, terá cinco pisos “localizado na ala poente” e cerca de 12 mil m2 de área bruta de construção. A obra, que permitirá construir a primeira Unidade de Queimados Pediátrica da Região Norte, deverá estar concluída em 18 meses, devendo iniciar a atividade clínica no primeiro semestre de 2021, avança o centro hospitalar.

“O novo espaço, com um investimento associado na ordem dos 25 milhões de euros, acolherá várias especialidades, incluindo a pediatria, neonatologia, medicina intensiva pediátrica, oncologia pediátrica, cardiologia pediátrica, cirurgia pediátrica e a primeira unidade de queimados pediátricos do Norte, com características e equipamentos inovadores.”

A construção da ala pediátrica do CHUSJ está ao cargo da empresa Casais – Engenharia e Construção, S. A., tendo o projeto sido elaborado pela empresa Aripa Arquitectos.

Na cerimónia de assinatura do contrato para a construção da obra, realizada em agosto, Marta Temido, ministra da Saúde, confirmou que a construção da nova Ala Pediátrica do Hospital de São João terá um custo previsto de 25 milhões de euros, mais três milhões do que o anteriormente calculado. “Há cerca de 5 meses conseguimos tirar a maioria das crianças dos contentores e realojá-las dentro do edifício central do Hospital de São João e agora estamos aqui para dar mais um passo”, afirmou à data.