Carlo Abarth, o preparador que está por detrás do nascimento da marca com o seu nome, era um artista em conseguir vencer provas sem ter necessariamente o carro mais potente. Era tudo sobre eficiência, daí que apurasse o peso, a aerodinâmica, a eficácia do comportamento e, claro está, a potência do motor. E ainda hoje a Abarth respeita esta máxima criada pelo fundador, um austríaco (Karl Albert Abarth) naturalizado italiano.

O Abarth 695 é o desportivo mais ousado e rápido do fabricante italiano, mas este insiste em torná-lo cada vez mais apetecível, propondo regularmente aos seus clientes novas séries especiais que elevam o nível de equipamento e o espírito desportivo. Desta vez, contudo, o Abarth 695 70º Anniversario recorre a um argumento diferente e que lhe melhora o comportamento, tornando-o mais seguro e rápido. Simultaneamente, recuperando um “truque” que Carlo Abarth começou por utilizar nos seus 500 e 600 de competição, tendo este último evoluído para o Fiat Abarth 1000 TC.

4 fotos

Abarth percebeu que ao correr com o capot traseiro levantado, na tentativa de refrigerar melhor o motor, facilitando a saída de ar quente, o comportamento do carro melhorava. Isto levou a que rapidamente o capot aberto se transformasse numa “asa”, para melhorar o desempenho do carro a alta velocidade. É exactamente para celebrar essa descoberta que o Abarth 695  está equipado com uma asa posterior, agora colocada no prolongamento do tejadilho, que pode ser regulável pelo condutor.

Oferecendo 12 afinações possíveis, a asa traseira exerce tanto mais pressão (e logo peso) sobre o eixo traseiro quanto maior seja o ângulo de incidência, incrementando à medida que fica mais vertical. Porém, como é quando está vertical que se torna evidente a palavra ABARTH gravada no apêndice aerodinâmico, é mais do que natural que seja com esta afinação que a maioria dos proprietários do modelo opte por circular, mesmo em cidade.

7 fotos

Como a asa foi concebida depois de prolongados ensaios em túnel de vento, sendo regulável manualmente entre 0º e 60º, o Abarth 695 pode atingir uma carga aerodinâmica de 42 kg sobre o eixo posterior. Se bem que os novos Abarth não tenham tracção traseira como os transformados por Carlo, o incremento do apoio, se não melhora a tracção, vai ajudar a suavizar o comportamento da traseira em curvas rápidas, onde ela poderia “descolar” e surpreender o condutor com uma atravessadelas.

6 fotos

Além da decoração específica, tanto por dentro como por fora, o Abarth 695 Anniversario conta com o motor 1.4 Turbo de 180 cv, o que lhe garante 0-100 km/h em 6,7 segundos, para depois continuar até aos 225 km/h. Isto com a asa a 0º.