760kWh poupados com a
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Reduza a sua pegada ecológica.
Saiba mais

Abarth 600e é o modelo mais potente e rápido de sempre

A Abarth revelou a primeira foto do 600e, o seu desportivo mais potente de sempre e, curiosamente, 100% eléctrico. Assente na base do Fiat 600e, este Abarth eleva a potência de 156 cv para 240 cv.

A Abarth, que hoje apenas oferece uma gama centrada num único modelo, o 500, vai muito em breve passar a oferecer o Abarth 600 como complemento ao actual Abarth 500 (e as derivações 595 e 695), que prometiam emoções fortes extraindo potências até 180 cv do motor 1.4 turbo de quatro cilindros. O Abarth 600 estará apenas disponível como modelo eléctrico, assumindo a denominação 600e e fornecendo uma potência bem superior.


PUB — O autocarro nunca mais chega? Peça aqui uma proposta para o carro com que sempre sonhou


Baseado no Fiat 600, o Abarth 600e vai ser lançado numa série especial denominada sugestivamente “Scorpionissima”, prometendo ser o “escorpião” mais potente de sempre. E isto é importante para uma marca que nasceu há 75 anos e que sempre se dedicou aos ralis e às provas de velocidade, desde 1949.

O 600e Scorpionissima vai distinguir-se das restantes versões do modelo pela cor, denominada pelo construtor Hypnotic Purple, sendo que vão ser produzidas somente 1949 unidades desta série especial, como forma de comemorar o ano de fundação da marca.

A Abarth avança ter recorrido a ensinamentos recolhidos da Fórmula E, mas a realidade é que o Abarth 600e monta um motor eléctrico no eixo dianteiro capaz de debitar 240 cv, substancialmente mais do que até era habitual na marca, para mais num modelo que continua a ser comedido de dimensões, com apenas 4,2 metros de comprimento. Um diferencial autoblocante mecânico ajuda a maximizar a eficácia do comportamento e a evitar perdas de tracção.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Ofereça este artigo a um amigo

Enquanto assinante, tem para partilhar este mês.

A enviar artigo...

Artigo oferecido com sucesso

Ainda tem para partilhar este mês.

O seu amigo vai receber, nos próximos minutos, um e-mail com uma ligação para ler este artigo gratuitamente.

Ofereça artigos por mês ao ser assinante do Observador

Partilhe os seus artigos preferidos com os seus amigos.
Quem recebe só precisa de iniciar a sessão na conta Observador e poderá ler o artigo, mesmo que não seja assinante.

Este artigo foi-lhe oferecido pelo nosso assinante . Assine o Observador hoje, e tenha acesso ilimitado a todo o nosso conteúdo. Veja aqui as suas opções.

Atingiu o limite de artigos que pode oferecer

Já ofereceu artigos este mês.
A partir de 1 de poderá oferecer mais artigos aos seus amigos.

Aconteceu um erro

Por favor tente mais tarde.

Atenção

Para ler este artigo grátis, registe-se gratuitamente no Observador com o mesmo email com o qual recebeu esta oferta.

Caso já tenha uma conta, faça login aqui.