Se a Toyota lidera a venda (e o investimento) nas células de combustível a hidrogénio, ou fuel cells (FC), a Hyundai é, por direito próprio, um dos poucos fabricantes que investe quantidades avultadas de dinheiro na produção de energia a bordo para veículos eléctricos, a partir da operação inversa da electrólise da água.

Os primeiros passos foram dados com modelos convencionais, convertidos para o uso de FC, mas o Nexo veio mudar tudo isto, ao propor um SUV que é muito rápido a recarregar e que emite apenas água quente.

Agora a Hyundai anuncia o projecto de comercializar o HDC-6 Neptune, um camião semi-reboque classe 8, alimentado a partir de células de combustível a hidrogénio. Com uma estética que revela grande preocupação com a aerodinâmica, o camião semi-reboque da Hyundai não se fixa apenas no tractor, concentrando-se igualmente no reboque, com características frigoríficas.

À espera de veículos pesados eléctricos, alimentados por bateria, capazes de generosas autonomias, os camiões a FC prometem cortar consideravelmente a tara do veículo, ao não necessitarem de transportar o que muitos estimam rondar 7 a 9 toneladas de baterias, completando esse trunfo com o facto de recarregarem os depósitos de hidrogénio mais rapidamente do que é possível alimentar 500 kWh de acumulares.