No verão passado, no Estádio do Dragão, Portugal conquistou o segundo título internacional da própria história e tornou-se a primeira seleção nacional a ter no respetivo palmarés a Liga das Nações. O torneio, criado para os anos sem Europeu nem Mundial, foi pensado por um português, teve a final four disputada em Portugal e foi conquistado pela seleção portuguesa: na segunda edição, o grupo de Fernando Santos entra enquanto vencedor a defender um título, assim como no Euro 2020.

Liga das Nações. Pensada por um português, organizada em Portugal e a colocar o Engenheiro no topo da história

Essa caminhada começou esta terça-feira, no sorteio da fase de grupos, que decorreu em Amesterdão, na Holanda — a mesma Holanda, precisamente, que Portugal derrotou na final do ano passado, no Dragão. O sorteio da Liga das Nações tinha então Portugal no Pote 1 da Liga A, em conjunto com Holanda, Inglaterra e Suíça, os restantes finalistas da edição anterior. A Seleção Nacional calhou no Grupo 3, em conjunto com a vice-campeã mundial Croácia, a Suécia e ainda França, a campeã do mundo que Portugal já vai encontrar na fase de grupos do Euro 2020.

Ao contrário do que aconteceu na edição inaugural, porém, os grupos de qualificação serão constituídos por quatro equipas cada um — no ano passado tinham apenas três. Além da Liga A, que apura as quatro seleções que vão estar na final four em junho de 2021, a disputar num desses quatro países, foram ainda sorteados os grupos das Ligas B, C e D. Os primeiros jogos desta fase de grupos serão realizados entre os dias 3 e 5 de setembro de 2020.

Heróis da relva, nobres, valentes e imortais (a crónica da final da Liga das Nações)

O sorteio da fase de grupos da Liga das Nações ditou então a seguinte composição:

Liga A

Grupo 1: Polónia, Bósnia-Herzegovina, Itália, Holanda
Grupo 2: Islândia, Dinamarca, Bélgica, Inglaterra
Grupo 3: Croácia, Suécia, França, Portugal
Grupo 4: Alemanha, Ucrânia, Espanha, Suíça

Liga B

Grupo 1: Roménia, Irlanda do Norte, Noruega, Áustria
Grupo 2: Israel, Eslováquia, Escócia, República Checa
Grupo 3: Hungria, Turquia, Sérvia, Rússia
Grupo 4: Bulgária, República da Irlanda, Finlândia, País de Gales

Liga C

Grupo 1: Azerbaijão, Luxemburgo, Chipre, Montenegro
Grupo 2: Arménia, Estónia, Macedónia do Norte, Geórgia
Grupo 3: Moldávia, Eslovénia, Kosovo, Grécia
Grupo 4: Cazaquistão, Lituânia, Bielorrússia, Albânia

Liga D

Grupo 1: Malta, Andorra, Letónia, Ilhas Faroé
Grupo 2: San Marino, Liechtenstein, Gibraltar

Os potes a sorteio, divididos pelas quatro Ligas, eram então os seguintes:

Liga A

Pote 1: Portugal, Holanda, Inglaterra, Suíça
Pote 2: Bélgica, França, Espanha, Itália
Pote 3: Bósnia-Herzegovina, Ucrânia, Dinamarca, Suécia
Pote 4: Croácia, Polónia, Alemanha, Islândia

Liga B

Pote 1: Rússia, Áustria, País de Gales, República Checa
Pote 2: Escócia, Noruega, Sérvia, Finlândia
Pote 3: Eslováquia, Turquia, República da Irlanda, Irlanda do Norte
Pote 4: Bulgária, Israel, Hungria, Roménia

Liga C

Pote 1: Grécia, Albânia, Montenegro, Geórgia
Pote 2: Macedónia, Kosovo, Bielorrússia, Chipre
Pote 3: Estónia, Eslovénia, Lituânia, Luxemburgo
Pote 4: Arménia, Azerbaijão, Cazaquistão, Moldávia

Liga D

Pote 1: Gibraltar, Ilhas Faroé, Letónia, Liechtenstein
Pote 2: Andorra, Malta, San Marino