Straight Voice, do japonês Yasuyoshi Chiba, foi considerada a “Fotografia do Ano” pelo júri do World Press Photo. Os vencedores da 63.ª edição do concurso de fotojornalismo foram revelados esta quinta-feira à noite, através do site e das redes sociais da organização sem fins lucrativos com sede em Amesterdão, nos Países Baixos.

A “Fotografia do Ano”, a categoria mais importante do concurso, mostra um jovem, iluminado por telemóveis, a recitar poesia de protesto enquanto manifestantes cantam slogans de protesto durante um apagão em Khartoum, no Sudão, a 19 de junho de 2019. “Este momento foi o único protesto pacífico com que me deparei durante a minha estadia. Senti a sua solidariedade inquebrável como brasas que estão prestes a incendiar-se outra vez”, disse Yasuyoshi Chiba.

Lekgetho Makola, presidente do júri do concurso deste ano, salientou o aspeto inspirador da fotografia: “É importante ter uma imagem que inspira as pessoas, sobretudo nos tempos em que vivemos, em que há tanta violência e tantos conflitos”, afirmou. “Vemos este jovem, que não está aos tiros, que não está a atirar uma pedra, mas a recitar um poema.” Chris McGrath, membro do júri, descreveu a imagem como “muito bonita”, uma “fotografia sossegada que resume todo a inquietação de todas as pessoas no mundo inteiro que querem mudanças”.

Yasuyoshi Chiba é o fotojornalista principal da Agence France-Presse (AFP) para a África Ocidental e o Oceano Índico. O japonês começou a sua carreira como freelancer em 2007, quando se mudou para o Quénia, onde reside novamente, em Nairobi. Começou a trabalhar para a AFP em 2011, no Brasil.

Este artigo é exclusivo para os nossos assinantes: assine agora e beneficie de leitura ilimitada e outras vantagens. Caso já seja assinante inicie aqui a sua sessão. Se pensa que esta mensagem está em erro, contacte o nosso apoio a cliente.