A Câmara Municipal de Mangualde anunciou esta quinta-feira que colocou na quarta-feira a bandeira do município a meia haste em sinal de luto e num gesto simbólico pelos sete óbitos registados no concelho, todos no Lar de São José.

Em sinal de luto, pesar e solidariedade para com União das Freguesias de Santiago de Cassurrães e Póvoa de Cervães, e em especial com o Lar de S. José, a Câmara Municipal de Mangualde colocou a bandeira do município a meia haste”, disse a Câmara.

Numa publicação na página oficial da autarquia no Facebook, lê-se que este “é um gesto simbólico que exprime a solidariedade do município para com as famílias enlutadas, seus amigos e todos os mangualdenses atingidos por esta pandemia”.

Segundo informação adiantada pela Câmara Municipal de Mangualde, até às 20h30 de quarta-feira, o concelho registava 68 casos de pessoas infetadas com o novo coronavírus, uma pessoa recuperada da covid-19 e sete óbitos registados.

Das 68 pessoas com teste positivo, 58 são no Lar de São José em Santiago de Cassurrães, na União de Freguesias de Santiago de Cassurrães e Póvoa de Cervães, sendo 43 utentes e 15 colaboradores. É também no Lar de São José que se registam os sete óbitos existentes no concelho de Mangualde.

A nível global, segundo um balanço da AFP, a pandemia de Covid-19 já provocou mais de 181 mil mortos e infetou mais de 2,6 milhões de pessoas em 193 países e territórios.  Mais de 593.500 doentes foram considerados curados.

Em Portugal, morreram 785 pessoas das 21.982 registadas como infetadas, de acordo com a Direção-Geral da Saúde. Das pessoas infetadas, 1.146 estão hospitalizadas, das quais 207 em unidades de cuidados intensivos, e o número de doentes curados aumentou de 917 para 1.143.