Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

A consultora portuguesa Beta-i anunciou quatro novos projetos para diferentes setores de startups afetados pela pandemia. Como conta ao Observador Ricardo Marvão, cofundador da Beta-i e um dos responsáveis por estes novos programas, todas estas iniciativas têm como foco arranjar às startups aquilo que mais precisam: “Clientes”.

As startups não podem viver mais de investimentos e prémios, têm de apresentar soluções ao mercado. Se o cliente validar esse produto, isso é uma validação enorme”

O primeiro destes quatros programas chama-se SOL Tomorrow e é a continuação do Smart Open Lisboa (que perfaz as siglas SOL). De acordo com a Beta-i, este projeto tem como objetivo “dar uma resposta imediata aos desafios mais urgentes das cidades durante o pós-pandemia” e é feito com a parceria da Câmara Municipal de Lisboa. Ao longo de três meses, a consultora vai trabalhar com as “melhores startups” que escolher tendo por base soluções que estas teham para melhorar o dia-a-dia das cidades.

Numa cidade onde voltarão a circular milhões de pessoas por dia, o SOL Tomorrow quer apoiar startups que possuam soluções de implementação praticamente imediatas em temas como a saúde mental, a capacitação para o emprego e o isolamento social”

Este artigo é exclusivo para os nossos assinantes: assine agora e beneficie de leitura ilimitada e outras vantagens. Caso já seja assinante inicie aqui a sua sessão. Se pensa que esta mensagem está em erro, contacte o nosso apoio a cliente.