O “Facebook Shops” é a nova aposta da empresa liderada por Mark Zuckerberg para ajudar os pequenos negócios durante a pandemia de Covid-19. Como? Permitindo criar gratuitamente uma única loja online com acesso através do Facebook e do Instagram (que é detido pelo Facebook).

As empresas que usarem esta solução podem escolher os produtos que exibem em catálogo e personalizar a aparência da loja com uma imagem de capa e cores de destaque, ou seja, qualquer vendedor, independentemente do orçamento que tenha, pode ter um negócio online nas duas redes sociais, explica a empresa em comunicado.

Instagram lança ferramenta de compras dentro da app para apoiar negócios

Nestas páginas de Facebook e Instagram é possível ver a coleção inteira de produtos, guardar aqueles que suscitam interesse e fazer uma encomenda — seja através do site da empresa ou mesmo sem deixar as redes sociais, sendo que esta última possibilidade está somente disponível nos EUA. Os utilizadores também vão poder enviar mensagens aos negócios através do WhatsApp, Messenger ou Instagram Direct. A ideia é a de que, no futuro, também possam comprar diretamente no chat do Whatsapp, Messenger e Instagram Direct.

Durante o verão — e primeiro nos EUA — o Facebook vai introduzir o “Instagram Shop”, que vai permitir descobrir e comprar produtos no separador “Explorar” do Instagram. O objetivo é que ainda durante o ano de 2020 o Facebook acrescente uma nova opção no separador “Explorar”, para que seja possível ir para o “Instagram Shop” com um clique.

Além disto, a rede social também quer facilitar a compra de produtos em tempo real. Em breve, os vendedores, marcas e criadores vão poder marcar os produtos a partir da  “Facebook Shop” ou do catálogo antes de fazerem um vídeo em direto com esses mesmos produtos.

“O Facebook espera que estas ferramentas possam aliviar alguma da pressão a que os pequenos negócios estão sujeitos neste momento, e que seja uma ajuda para os empresários de todas as dimensões a prepararem-se para o futuro”, lê-se no comunicado.

Facebook comprou o Giphy e isso pode mudar o Instagram e outras redes sociais