Se dúvidas havia, parecem começar a dissipar-se. A Festa do Avante! começa a ganhar forma esta semana e o PCP começa já este sábado a preparar o recinto onde decorre a festa, que está agendada para dentro de três meses, entre 4 e 6 de setembro. Na mesma semana em que os espetáculos foram retomados, com uma lotação reduzida e apenas com lugares marcados e devidamente assinalados, o PCP publica no jornal oficial algumas orientações para os comunistas que se desloquem à Quinta da Atalaia, no Seixal, para ajudar a preparar o espaço para receber a festa que marca a rentrée comunista.

E já há novidades sobre como decorrerá a festa: “Mais área de recinto ao dispor dos visitantes e mais área e zonas de esplanada”, com “embalagens de fácil transporte para permitir o take-away” dos restaurantes. “Não haverá espaços fechados”, como tem sido habitual nos últimos anos. Os comunistas notam que “a reflexão continua”, mas que a Festa do Avante” “levará em conta as recomendações das autoridade de saúde”, conforme tem sido repetido pelo partido sempre que é questionado sobre a realização ou cancelamento do evento este ano. “A Festa do Avante! será, em 2020, um importante contributo para combater o medo e o isolamento e, ao mesmo tempo, transmitir uma mensagem de força e confiança, tão necessária nos dias que correm”, frisa o partido, reconhecendo que “a festa este ano será diferente”.

Mas as mudanças vão começar a fazer-se sentir já neste sábado, quando têm início as “jornadas” de preparação do recinto. Os participantes nas jornadas devem dirigir-se “diretamente para o terreno sem passar pelo bar de apoio”, para que seja evitada a concentração de pessoas e a “utilização da máscara é obrigatória em pontos de ‘atendimento’ como o armazém central”, detalha o partido no jornal.

O bar e o restaurante que dão apoio aos voluntários que trabalham na preparação e montagem do recinto “funcionarão com lotação reduzida”, para cumprir com as “normas de circulação e higienização” impostas e haverá “pelo terreno pontos de higienização com água, sabão e álcool gel para garantir a frequente lavagem e desinfeção das mãos”. Já o habitual acampamento, abrirá “apenas no último fim de semana do mês”, garantindo o partido que os balneários e instalações sanitárias estarão abertos “com limpeza ainda mais regular que o habitual”. Recorde-se que a abertura de ginásios e piscinas foi permitida, mas que, para já, os balneários de apoio se mantêm encerrados à utilização dos clientes.

“As jornadas de trabalho realizadas durante o mês de junho serão dedicadas a aspetos de manutenção, tendo em conta a necessária redefinição de espaços imposta pela situação sanitária. Só a partir do final do mês é que será iniciada a construção do espaço das organizações”, escreve o PCP acrescentando que serão “respeitadas todas as normas de segurança” ao longo da montagem da Festa do Avante!