Um novo foco de infeção de Covid-19 está a ser registado no lar da Misericórdia de Aljubarrota, em Alcobaça, onde sete pessoas testaram positivo e a câmara admite “uma situação grave”, que está em avaliação pelas autoridades de saúde.

O resultado dos testes a 75 funcionários e 35 utentes do Lar da Santa Casa da Misericórdia de Aljubarrota, no distrito de Leiria, “ainda estão a ser avaliados”, mas o presidente da câmara, Paulo Inácio, admitiu esta terça-feira temer “um foco de alguma dimensão e uma situação grave”, que está a ser analisada numa reunião entre a autarquia e as autoridades de saúde.

O foco na Santa Casa foi conhecido no sábado, na sequência do internamento de dois idosos “com patologias respiratórias” no Hospital de Leiria, onde “foram testados com resultado positivo para a Covid-19”, disse à agência Lusa o provedor da instituição, José Carvalho.

Os dois idosos, de 72 e 82 anos, “encontram-se internados e estáveis”, e a instituição avançou com a realização de testes a todos os trabalhadores (20 dos quais afetos ao lar) e aos 35 idosos, tendo já confirmados “resultados positivos para quatro funcionários e três utentes”.

O provedor afirmou, contudo, desconhecer ainda “a grande maioria dos resultados”, que não foram divulgados apesar de os testes estarem já concluídos.

Paulo Inácio remeteu para mais tarde a realização de uma conferência de imprensa para divulgar “os dados globais e as medidas que vão ser tomadas, de acordo com a gravidade da situação”.

Segundo o provedor, os casos confirmados “estão devidamente isolados”, dependendo a capacidade de resposta da instituição “do número de novos casos que surgirem”.

Além do lar de idosos, a Misericórdia de Aljubarrota tem em funcionamento as valências de creche e jardim de infância, “com entradas e todos os serviços separados”, tendo em comum apenas “os funcionários administrativos”, que ainda não têm resultados conhecidos.

Na rede social Facebook o presidente da câmara revelou ter já na segunda-feira analisado com as autoridades de saúde e a Proteção Civil o plano de contingência da instituição.

O autarca anunciou ainda a realização de uma reunião, na próxima sexta-feira, com os presidentes de junta das freguesias com atividade agrícola, para “organizar uma ação preparatória e conducente à apanha da fruta”, dado o número de casos relacionados com trabalhadores do setor agrícola confirmados na região Oeste.

Segundo o boletim de situação epidemiológica da Comunidade Intermunicipal do Oeste, divulgado às 11h desta terça-feira, Alcobaça contava até segunda-feira com 66 casos confirmados, 27 dos quais ativos, 37 recuperados e dois óbitos.

A pandemia de Covid-19 já provocou mais de 434 mil mortos e infetou quase oito milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 1.520 pessoas das 37.036 confirmadas como infetadas, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.