O livro é uma viagem pelas mais fascinantes livrarias do mundo. Ao longo de 272 páginas a editora alemã Gestalten visita impressionantes obras de arquitetura, locais recônditos, quase secretos, repositórios de títulos raros e projetos alternativos que criaram comunidades nos sítios onde se instalaram. “Do you read me? Bookstores around the world” conta dezenas de histórias, três delas são portuguesas.

No Porto, a Livraria Lello dispensa apresentações. Com 114 anos de história e uma relação complicada com J.K. Rowling, há muito que se habituou a ser alvo de distinções internacionais. Em 2008, foi eleita a terceira mais bonita do mundo pelo britânico The Guardian. Sete anos depois, a norte-americana CNN foi mais longe e colocou a Lello no topo do pódio.

A capa do livro © Gestalten

Encontrá-la entre as mais fascinantes lojas de livros do mundo era expectável, o mesmo não pode dizer a It’s a Book, em Lisboa, que, depois de conquistar os Anjos, chegou aos ouvidos dos editores de Berlim. “Foi surpreendente. De repente, estávamos ali, lado a lado com várias livrarias históricas e tão importantes”, reage Joana Silva, em conversa com o Observador.

Lello. A livraria mais bela do mundo faz 110 anos

Abriu em 2016, pelas mãos de Joana e António. A parelha já ali morava, não quis sair e acabou por construir uma relação com os vizinhos, com muitos livros infantis, dos que não são necessariamente para crianças, pelo meio. A curadoria privilegia edições exclusivas, nacionais e vindas de fora, tal como alguns dos visitantes que chegam ao pequeno espaço da Rua do Forno do Tijolo. Uma seleção cuidadosa — “livro a livro” como explica a proprietária.

Uma livraria de nicho entre as grandes catedrais mundiais do livro. “Penso que procuraram selecionar projetos alternativos, mais específicos, fora do circuito mais comercial. Recebemos a notícia com imensa felicidade e, de facto, há pequenos projetos no livro com os quais nos identificamos mais”, refere Joana.

Joana e António, os donos da It’s a Book © Daniel Alves, Do You Read Me?, gestalten 2020

Há livrarias incontornáveis. A Carturesti Carusel, em Bucareste, já foi considerada pela própria Gestalten como a mais instagramável do mundo. A Boekhandel Dominicanen fica dentro de uma igreja gótica, em Maastricht. Em França, a The Book Barge ocupa um barco ancorado no Canal du Nivernais. Em Xangai, a Books over the Clouds faz jus ao nome — fica no 52º andar de um arranha-céus, a 239 metros do solo.

Por outro lado, foram as pequenas lojas, projetos recentes, independentes e de pequena escala que chamaram a atenção da editora alemã. Entre elas, está a Under the Cover. Depois da britânica Monocle, o livro da Gestalten volta a pôr o espaço no mapa internacional de lojas especializadas na venda de revistas. “O nome do livro — ‘Do you read me?’ — é também o de uma loja de revistas em Berlim que sempre nos inspirou muito”, exclama Luís Cunha, um dos proprietários, na tentativa de reconstituir o caminho percorrido pela editora até chegar a este pequeno negócio lisboeta aberto desde 2015.

“Eles fizeram muito bem essa curadoria, não ficaram focados num só género, incluíram espaços mais pequenos, livrarias independentes. Quando nos contactaram pela primeira vez, fizeram referência ao nosso Instagram e ao trabalho de divulgação de revistas que fazemos através dessa plataforma”, explica ao Observador. Surpreendidos, esperam que o impacto da presença no livro perdure, sobretudo numa altura em que este, à semelhança de tantos outros negócios, se encontra fragilizado pela crise.

Under the Cover © Hugo Amaral, Do You Read Me?, gestalten 2020

“A loja online funcionou sempre durante o mês e meio que estivemos de portas fechadas, mas não é a mesma coisa. O nosso cliente valoriza muito a experiência física, no local. Estamos a viver a cidade sem turistas pela primeira vez e ainda a avaliar o impacto que isso tem”, afirma.

A Under the Cover conhece bem os efeitos de uma publicação internacional, mas tem dificuldade em prever qual o comportamento do público estrangeiro face à ideia de voltar a viajar para Lisboa. Talvez tudo já esteja melhor em julho e agosto, pelo menos assim espera Luís.

Na It’s a Book as portas abriram no início deste mês e, neste momento, a grande incógnita parece ser mesmo o regresso da programação em torno da ilustração e do design gráfico. “Tínhamos uma série de mostras de making of com alguns ilustradores, que partilham o seu processo criativo até chegarem ao livro. Mas sobretudo as oficinas sempre tiveram uma grande adesão por parte das pessoas, adultos e crianças”, remata Joana.

Carturesti Carusel, a livraria romena é a mais instagramável do mundo segundo a editora alemã © Gestalten

Para já, ressalta a satisfação em ver aquele que é o negocio da família retratado numa das páginas de uma prestigiada editora internacional. “Do you read me?” foi publicado no início de maio no mercado europeu e um mês depois no resto do mundo. Os textos são assinados por Marianna Julia Strauss, Jen Campbell, Fiona Killackey e Alison Flood. O prefácio é de Juergen Boos, diretor da Feira do Livro de Frankfurt. Custa 39,90 euros.

“Novo em Folha” é uma rubrica que sugere edições recentes de coffee table books para folhear e decorar