Todos os anos, depois de terminada a temporada de esqui e com a chegada do verão, ambientalistas italianos correm para tentar impedir que o Presena Glacier, no norte de Itália, derreta devido ao aquecimento global. Este ano não foi exceção: a equipa já começou a cobrir a região usando lonas brancas que bloqueiam os raios do sol, segundo escreve a AFP. Cada faixa custa 400 euros e são precisas cerca de seis semanas para cobrir toda a área.

Na fronteira entre as regiões da Lombardia e Trentino Alto Adige, os trabalhadores desenrolam metodicamente as longas faixas para cobrir a neve a uma altitude entre 2.700 e 3.000 metros. Enquanto isto, as lonas têm de ser cosidas para evitar que o ar quente passe por baixo destas.

Depois de colocados, os lençóis, que têm 70 metros de altura e 5 metros de largura, fundem-se com a paisagem e dificilmente se distinguem da neve branca.

[Veja as imagens na fotogaleria acima]

As coberturas são “lonas geotêxteis que refletem a luz do sol, mantendo uma temperatura mais baixa do que a externa e, assim, preservando o máximo de neve possível”, explicou à AFP Davide Panizza, de 34 anos, que chefia a empresa Carosello-Tonale, responsável pelo trabalho.

Desde 1993, o glaciar já perdeu mais de um terço do seu volume e desde que o projeto começou, em 2008, a equipa passou de cobrir 30.000 metros quadrados para 100.000. “Esta área está a diminuir continuamente, por isso cobrimos o máximo possível”, frisou o responsável.

“Existem sistemas de cobertura semelhantes aos nossos em alguns glaciares austríacos, mas a superfície coberta pelas lonas é muito menor”, disse Panizza.