O ministro do Mar revelou esta terça-feira, no Parlamento, que o setor da pesca já pediu 10,2 milhões de euros de crédito, no âmbito da linha de 20 milhões de euros destinada a mitigar o impacto da pandemia de Covid-19.

“Aprovámos uma linha de crédito de 20 milhões de euros de apoio à pesca e aquicultura, com juros bonificados, para fazer face às necessidades de fundo de maneio e tesouraria. Até ao momento, foram apresentadas 50 candidaturas e 10,2 milhões de euros de crédito solicitado com 650 mil euros de bonificação prevista”, avançou Ricardo Serrão Santos, na comissão parlamentar de Agricultura e Mar.

Em 14 de maio, o Governo disponibilizou uma linha de crédito de 20 milhões de euros para fazer face às necessidades de fundo de maneio e tesouraria. “Está disponível a partir de hoje a linha de crédito, com juros bonificados, aprovada pelo Governo e dirigida às entidades do setor da pesca e da aquicultura”, anunciou, na ocasião, em comunicado, o Ministério do Mar.

As operações de crédito terão um prazo máximo de seis anos e a taxa de juro fixada é equivalente à Euribor a 12 meses, em 1 de janeiro de 2020 (-0,248), acrescida de um spread máximo de 4,5%. O montante é concedido pelas entidades bancárias que celebrem um protocolo com o Instituto de Financiamento da Agricultura e Pescas (IFAP), sendo que as operações devem ser contratadas até ao final de 2020.