A câmara de Vila Nova de Gaia vai comparticipar a toma da vacina da gripe, nas farmácias comunitárias, aos munícipes com mais de 65 anos, de forma a “descongestionar os centros de saúde”, revelou esta segunda-feira o presidente da autarquia.

“Isto devia ser feito pela tutela, mas, não sendo assim, a câmara avança. O mais importante é evitar ao máximo ajuntamentos e garantir que a população, sobretudo a de maior risco, está mais protegida”, disse Eduardo Vítor Rodrigues quando falava aos jornalistas esta tarde à margem de uma reunião de câmara. Em causa está o protocolo com a Associação Nacional de Farmácias (ANF), ao qual outras autarquias também já aderiram, nomeadamente a do Porto, a de Guimarães, no distrito de Braga, e a de Fornos de Algodres, na Guarda.

Sem conseguir precisar o número de beneficiários, o autarca de Vila Nova de Gaia apontou que conta gastar nesta iniciativa “mais de 10 mil euros”. O objetivo é incentivar a toma da vacina da gripe sazonal.

Para pessoas com 65 ou mais anos a vacina é gratuita, contudo, o custo de ministrá-la numa farmácia é neste momento de 2,5 euros, valor que a autarquia se compromete cobrir.