O presidente eleito dos Estados Unidos, Joe Biden, superou esta quarta-feira os cinco milhões de votos de vantagem em relação ao cessante, Donald Trump, totalizando 77,4 milhões de boletins apurados.

De acordo com a mais recente contagem, confirma-se que Joe Biden se tornou no candidato presidencial mais votado na história das eleições nos Estados Unidos, somando 77,4 milhões de votos, contra os 72,3 milhões obtidos pelo republicano Donald Trump.

No Colégio Eleitoral, Joe Biden contabiliza 290 votos e Donald Trump 217. O Colégio Eleitoral é um órgão integrado por 538 delgados eleitos pelos estados em função da sua população. O candidato vencedor em cada estado, mesmo que seja por um único voto, garante todos os representantes, com exceção do Nebrasca e Maine, e quem garantir 270 vence as eleições.

Joe Biden já garantiu o número suficiente de votos eleitorais para ser eleito como próximo Presidente dos EUA, mas Donald Trump, que procurava a reeleição, acusa os democratas de terem “roubado a eleição” e tem denunciado, sem apresentar provas, a existência de “fraude eleitoral”, tendo apresentado várias queixas em tribunal. Entretanto, os serviços eleitorais da Geórgia anunciaram esta quarta-feira uma auditoria aos resultados nesse estado, o que desencadeará uma recontagem dos votos. O secretário de Estado da Geórgia, Brad Raffensperger, disse hoje que o seu gabinete deseja que o processo de recontagem completa de votos comece até ao final da semana e que termine até 20 de novembro. Após a certificação dos resultados da contagem manual, que está a terminar, o Partido Republicano poderá então solicitar uma outra recontagem, que será realizada por máquinas, explicou Raffensperger.