Os designers não se poupam a esforços para tornar os seus automóveis únicos e repletos de personalidade. Há quem aposte em linhas fluídas e aerodinâmicas, enquanto outros estilistas optam por incrementar a agressividade com recurso a múltiplas asas e entradas e saídas de ar. Mas recentemente surgiu a moda das arestas que, sem dúvida, tem o condão de tornar os modelos inconfundíveis.

O Toyota Supra é o modelo mais desportivo da casa japonesa, conseguindo ser relativamente acessível, por um lado, para depois se revelar agressivo e rápido, nas mãos de um condutor apostado em divertir-se ao volante. Consciente deste estatuto, que torna o desportivo nipónico muito popular, a Flat Hat 3D Studio propõe um Supra diferente, muiiiito diferente.

Concebido apenas com superfícies planas, entremeadas por muitas arestas, vincos e vértices, o Supra da Flat Hat 3D parece ter saído directamente da garagem do Batman. Além da carroçaria “bicuda”, a criação proposta pelo estúdio de design converte o coupé desportivo de dois lugares num SUV alto e com altura ao solo incrementada, tudo para poder montar pneus de maiores dimensões e específicos para utilizar em todo-o-terreno.

7 fotos

Com tantas arestas, o Supra faz lembrar uma versão coupé do SUV Karlmann King, apontado como o mais caro 4×4 do mundo. Mas é provável que os designers pretendessem surfar a popularidade da Tesla Cybertruck, a pick-up repleta de superfícies planas e arestas, que conseguiu reunir umas centenas de milhar de encomendas anos antes de começar a ser fabricada.

Este é o SUV mais caro (e mais feio?) do mundo