Só serão construídas 10 unidades do Karlmann King e, como gostos não se discutem e há sempre quem procure adquirir os produtos mais exclusivos, não deverá ser difícil escoar a produção total da IAT-Auto, um desconhecido fabricante chinês que, se bem que tenha nascido em 2002, fez a sua primeira aparência pública no Salão de Pequim de 2010, tendo revelado desde logo uma tendência para desenhar veículos, digamos, diferentes.

Apesar de parecer o novo carro do Batman, o Karlmann King é na realidade um SUV capaz de ser utilizado como qualquer outro Sport Utility Vehicle. Excepto se o condutor gostar de passar despercebido, o que neste caso é uma manifesta impossibilidade.

Para se tornar um feliz proprietário de um destes 10 modelos, o comprador tem necessidade de ter uma fixação por objectos muito ousados sob o ponto de vista estético, mas só isso não chega. A esta característica tem de aliar uma outra: ser capaz de se separar de 1,5 milhões de euros, que tem de transferir para a conta da IAT antes de receber o seu King.

Apesar das formas loucas e muito angulosas, não pense que o SUV deve as suas linhas à necessidade de passar sem ser detectado pelos radares, militares ou da polícia, neste último caso para controlo da velocidade. E se pensa que sob as roupagens inovadoras está algo hiper sofisticado, desiluda-se pois o King tem soluções importadas da pickup Ford F550 – um modelo que tem tanto de revolucionário como o carro dos Flinstones…

O motor é um V10 com 6,8 litros, capaz de debitar 367 cv – igualmente herdado da pickup –, valor interessante, mas não necessariamente impressionante, que vai ser preciso para puxar as 5 toneladas do modelo com mais de 6 metros de comprimento. Ou 6,6 toneladas, se o proprietário for precavido e optar pela versão à prova de bala.

O interior é tão “curioso e diferente” quanto o exterior, mas para se aperceber da criatividade e nível de excelência dos chineses, o melhor é ficar-se pelas fotos que, como se costuma dizer, valem mais do que mil palavras.

Importante é saber ainda que a IAT garante que nunca irá ser multado por excesso de velocidade. Ou, na infelicidade disso acontecer, nunca será apanhado a mais de 140 km/h, porque é essa a velocidade máxima que o King é capaz de atingir.

[jwplatform Fi5Zjq3p]