Normalmente locais de crença e de fé transformam-se, em tempos de pandemia, em centros improvisados para a vacinação contra a Covid-19 no Reino Unido. Catedrais inglesas como a de Salisbury, uma das mais antigas igrejas no país, foram convertidas em centros de vacinação anti-Covid e os pacientes receberam a vacina ao som da música de um piano, segundo o La Vanguardia.

O ex-sargento de Lancaster Louis Godwin, de 95 anos, foi uma das primeiras pessoas a receber a vacina nesta catedral com mais de 800 anos.

Foi absolutamente maravilhoso vir a este fantástico edifício receber a vacina”, disse Godwin à Sky News.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

O plano de vacinação contra o novo coronavírus destinado a pessoas com mais de 70 anos e pessoas de alto risco foi assegurado por uma equipa de enfermeiros.

O governo britânico planeia vacinar todos os idosos, pessoas com patologias e profissionais de saúde antes de 15 de março. Isto requer um enorme esforço logístico e emocional para atingir uma média de dois milhões de doses da vacina por semana.

Mais de 3,3 milhões de casos de Covid-19 foram registados no Reino Unido e o país tem o maior número de mortos na Europa, com mais de 87.000 mortes, de acordo com dados da Universidade Johns Hopkins.