A UEFA está a ponderar reorganizar o Euro 2020 e realizar a competição integralmente num país, anulando o plano inicial de espalhar a prova por 12 cidades europeias. A notícia foi avançada por Rummenigge, antigo jogador alemão e atual CEO do Bayern Munique, que recordou que o planeamento original do Campeonato da Europa foi feito antes de a pandemia ser uma realidade.

“Não nos podemos esquecer de que a ideia de ter esta organização especial do torneio apareceu quando o coronavírus ainda não existia. Foi uma iniciativa da Comissão Europeia, que queria ter futebol em toda a Europa”, explicou Rummenigge ao jornal alemão Muenchner Merkur/TZ. “Sei que o presidente da UEFA, o Aleksander Ceferin — que é incrivelmente cuidadoso com a pandemia –, está a pensar sobre se não faria mais sentido, nesta altura, disputar a competição num único país. Isso com um conceito sanitário correspondente, claro”, adiantou o CEO do clube alemão.

As decisões da UEFA: Europeu em 2021 e grupo para estudar calendários (sendo que já se fala de novas datas para a Champions)

O Euro 2020, que mantém a designação original do ano para o qual estava inicialmente agendado, tem arranque marcado para o dia 11 de junho depois de ter sido adiado em março do ano passado e espalha-se ao longo de 12 cidades europeias: Londres (Reino Unido), Glasgow (Escócia), Dublin (Irlanda), Bilbao (Espanha), Amesterdão (Países Baixos), Copenhaga (Dinamarca), Munique (Alemanha), Roma (Itália), São Petersburgo (Rússia), Bucareste (Roménia), Budapeste (Hungria) e Baku (Azerbaijão), sendo que as meias-finais e a final realizam-se na capital inglesa, em Wembley.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

A Seleção Nacional, apurada para o Euro 2020 e detentora do título, está incluída no Grupo F com França, Alemanha e Hungria e tem jogos marcados para Budapeste e Munique nos dias 15, 19 e 23 de junho. Aleksander Ceferin disse há poucas semanas que os planos de vacinação seriam a chave para conseguir realizar o plano original para o Campeonato da Europa mas o acelerar da pandemia no continente terá feito a UEFA pensar novamente sobre a base da competição. O organismo que regula o futebol europeu deverá tomar uma decisão final durante o mês de março.