Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

A empresa de origem portuguesa OutSystems, dedicada ao desenvolvimento rápido de aplicações, anunciou esta quarta-feira uma nova ronda de investimento de 150 milhões de dólares (cerca de 125 milhões de euros) que vai servir para expandir os investimentos na estratégia de Investigação e Desenvolvimento e GTM (go-to-market, possibilidade de ir para o mercado). Esta nova ronda foi liderada pela Abdiel Capital e pela Tiger Global e vem aumentar a avaliação da empresa para 9,5 mil milhões de dólares.

Fundada por Paulo Rosado em 2001, a OutSystems lidera o mercado de plataformas low-code para o desenvolvimento rápido de aplicações e é um dos unicórnios (empresas avaliadas em mais de mil milhões de dólares) com ADN português. Em comunicado, a empresa refere que tem como propósito “proporcionar a cada organização o poder de inovar através do software” e que o novo financiamento “é um reconhecimento do sucesso deste objetivo e do impacto transformador nos seus clientes globais em rápida expansão”.

Paulo Rosado, responsável pela empresa, refere, citado em comunicado, que “os developers são um recurso escasso nos dias de hoje e as complexidades do desenvolvimento de software tradicional exacerbam o desafio que a maioria das organizações enfrenta no âmbito da sua transformação digital”.

Ao mudar fundamentalmente a forma como o software é construído, a OutSystems torna possível que todas as organizações possam competir, inovar e crescer com os developers que já têm. Estamos focados em ajudar os clientes a terem sucesso nas suas iniciativas de transformação digital mais desafiadoras e o anúncio de hoje é o reconhecimento do nosso progresso nessa jornada”, acrescenta o responsável da OutSystems.

A nova ronda de investimento surge depois de a empresa ter passado por um ano de consolidação, tendo agora clientes em 87 países, mais de 1.300 colaboradores em todo o mundo e colaborações com 350 parceiros.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR