Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

O Governo espanhol atualizou a estratégia de vacinação do país, depois de chegar a acordo com a Comissão de Saúde Pública sobre a vacinação de menores de 55 anos que já estiveram infetados com a Covid-19.

De acordo com a atualização, não haverá qualquer distinção entre as pessoas que tiveram infeção assintomática ou sintomática. Em ambos os casos, será dada apenas uma dose da vacina, seis meses depois da infeção.

A norma esclarece ainda que não será exigida a realização de testes serológicos nem antes nem depois da vacinação para pesquisa de anticorpos à Covid-19.

Já no caso dos maiores de 55 anos que foram infetados depois de receber a primeira dose da vacina passa a estar previsto que recebam a segunda dose da vacina, quando estejam totalmente recuperados da doença e o período de isolamento definido tenha terminado.

Foram também revistas as vacinas a administrar em alguns grupos. Em Espanha, as vacinas da Pfizer e da Moderna podem ser administradas às pessoas com entre 70 e 79 anos, dos 60 aos 69 e para os que, com menos de 60 anos, tenham risco de desenvolver a forma grave da Covid-19. Já a vacina da AstraZeneca fica reservada para as pessoas que não integram grupos de profissões essenciais, ou outras pioridades, destinando-se a pessoas entre os 45 e os 55 anos.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR