O Benfica anunciou esta terça-feira a celebração de uma “parceria comercial exclusiva” com a WME Sports, que faz parte do grupo norte-americano Endeavor. E, entre o acordo global alcançado, encontra-se um ponto importante a nível de receita a breve e médio prazo: a procura de parceiros que possam asseguram os naming rights do Estádio da Luz e do Benfica Campus, que perdeu o patrocínio da Caixa Geral de Depósitos em 2019.

Benfica desmente venda de ‘naming’ do estádio à Yokohama

“O acordo permitirá que a WME Sports represente dois dos mais prestigiados ativos do futebol europeu: o Estádio do Benfica e a academia de Formação do Benfica. O Estádio do Benfica, que tem capacidade para 65 mil pessoas, é um recinto icónico que recebeu a final do Campeonato da Europa de 2004, a final da Liga dos Campeões da UEFA de 2014 e a final 8 da Liga dos Campeões de 2020, entre muitos outros concertos e eventos internacionais. A academia do Benfica, conhecida como Benfica Campus, é atualmente considerada uma das melhores do mundo, tendo formado vários jogadores que atualmente brilham nos melhores clubes da Europa. Ganhou o prémio de Melhor Academia do Ano nos Globe Soccer Awards de 2015 e 2019″, destaca o clube.

“A WME Sports trabalha em estreita colaboração com a rede de negócios da Endeavor, incluindo a IMG, líder mundial em desporto, eventos, moda e comunicação social, e a Endeavor Analytics, que fornece dados de análise a marcas, ligas e equipas de topo. A Endeavor representa ainda várias marcas desportivas, atletas, estrelas de cinema e outras celebridades nos Estados Unidos da América”, acrescenta o comunicado dos encarnados.

É esta a “nova” casa do Benfica. As fotografias do remodelado Caixa Futebol Campus

“Será uma mais-valia trabalhar com a prestigiada agência WME Sports. Estamos empenhados em encontrar os parceiros certos para os nossos dois ativos mais preciosos, o Estádio e a academia. Isto faz parte da nossa estratégia para continuar a posicionar o Benfica como um clube verdadeiramente internacional com um alcance global, assegurando que maximizamos o potencial da nossa marca”, salientou Domingos Soares de Oliveira, CEO do Benfica e administrador da SAD das águias, em declarações reproduzidas pelo site oficial do clube.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

“Temos no plano que devíamos ir buscar um craque reconhecido. Mas esses querem vir?”. A entrevista com Soares Oliveira

“Estamos entusiasmados com a nossa parceria com o Benfica e por representar dois dos ativos mais singulares do futebol europeu. O icónico Estádio da Luz e a premiada academia de produção de estrelas do clube proporcionam não só uma oportunidade para as marcas se ligarem a milhões de adeptos de futebol em todo o mundo, mas também aos seis milhões de turistas que visitam a vibrante capital de Portugal todos os anos. Estamos ansiosos por utilizar a nossa experiência internacional na promoção de imóveis desportivos para encontrar os parceiros estratégicos certos para estes prestigiados ativos”, referiu Karen Brodkin, co-responsável da WME Sports e EVP de Estratégia e Desenvolvimento de Conteúdo na Endeavor.